A Ordem dos Anjos [16+]

Ir em baixo

A Ordem dos Anjos [16+]

Mensagem por Daniel L. Chassot em Qua Jan 18, 2012 4:06 pm

Capítulo 1 - O Começo



Tudo estava calmo e tranquilo. Era de noite e poucas pessoas estavam acordadas. Umas estavam fazendo hora extra em seus empregos, outras estavam fazendo seus afazeres. Tudo parecia uma noite comum, porém o mundo inteiro estava prestes a mudar. Uma Guerra Civil está ocorrendo no Céu. Yahweh, o Deus Supremo, descansou ao final do Sexto Dia. Entre suas obras estão os humanos, que foram tão amados e adorados por Yahweh que ele lhes concedeu a dádiva suprema: a alma. Isso aborreceu os Arcanjos, que se consideravam os únicos herdeiros do Criador. Essa dádiva permitiu aos humanos exercerem o livre-arbítrio e regerem o próprio destino. Os anjos, apesar de poderosos, estão limitados pela natureza de suas castas. Foram concebidos com um único propósito. Embora possam governar as próprias escolhas, os anjos não são capazes de se adaptar ou se reproduzir. Esse era o presente que muitos alados desejavam, e assim passaram a ter inveja dos terrenos. Yahweh partiu para o descanso do sétimo dia, delegando aos arcanjos a tarefa de servir à humanidade no período em que estivesse ausente. Mas a inveja desses celestiais se transformou em vingança, e isolado no trono Miguel ordenou o extermínio da raça humana. Lançou incontáveis cataclismos sobre a Terra, e entre eles o maior foi o Dilúvio. Com a ausência de Yahweh, Miguel foi consagrado Príncipe dos Anjos, mas ele tinha um rival: Lúcifer, a Estrela da Manhã, que desejava tomar-lhe o principado. Essa contenda deu ínicio à Primeira Guerra no Céu, uma revolução que terminaria por expulsar os anjos caídos do paraíso. Lúcifer e suas legiões foram atirados ao Sheol, uma dimensão obscura nas profundezas do cosmo. Gabriel, o Mestre do Fogo, era a ponte de ligação dos arcanjos entre o Céu e a Terra. Também chamado de Mensageiro, atuava como vigilante, arauto e assassino. E foi justamente o contato com os seres carnais que o fez enxergá-los como parte da criação do Divino. Gabriel decidiu que abandonaria o ódio aos mortais, mas para isso teria que desafiar seu comandante, Miguel. Começou assim uma segunda batalha no paraíso, com os esquadrões se dividindo entre os novos rebeldes e as tropas legalistas. Miguel estacionou seu exército no Quinto Céu, enquanto Gabriel se exilou na primeira camada. Os arcanjos já lutam há séculos. O Quarto Céu se transformou num infinito campo de luta, e a partir daí os dois arcanjos decidiram mandar seus anjos em missões a Terra, e só após cumprirem essa missão poderiam voltar ao paraíso. É aí que nossa história toma início.


Ottawa, Canadá
Dia 21/10/2012
03: 40 am

As Luzes estavam acesas no Parlamento, estava acontecendo uma reunião do governo. A sala de reunião estava cheia de homens do governo. O presidente estava sentado na cadeira na ponta da mesa.
- Bem senhores... Hoje damos início a nossa reunião. Precisamos decidir no que iremos investir o dinheiro dos impostos. A população já está começando a me criticar e minha popularidade está em baixa.
- Senhor, poderíamos investir mais na educação. Nos pontos turísticos como as Cataratas do Niágara.
De repente, o céu começa a ficar cheio de raios. A torre começa a tremer.
- Mas o que é isso? - Pergunta o presidente se levantando assustado.
- Parece que um raio atingiu a torre - Diz um dos homens da reunião
Então começa a cair muita chuva e vários raios, alguns deles caindo em frente ao Parlamento.
- Isso não é uma tempestade comum... - Diz o presidente.
Todos saem da sala e vão correndo na direção da saída. Lá, eles conseguem ver que a chuva era realmente forte e os raios eram direcionados a torre.
- Saiam daqui e protejam o presidente!! - Gritou um dos guardas
No exato momento que ele gritou isso, um portal surgiu no relógio da torre.
- Mas o que é aquilo? - Perguntou o presidente
Do portal surge um ser humano com cerca de 1,74 de altura, com olhos negros e cabelo cinza, ele usava apenas uma toga e expandia suas longas asas brancas. Nas mãos ele tinha uma foice e ele brilhava.
- Aquilo é....um anjo? - Perguntou o guarda.
- Não mesmo, anjos não existem - Disse o presidente
- Então explique o que é aquilo e como ele surgiu - Pediu o guarda pegando um revólver do bolso e mirando pra criatura
- Espere!! - Gritou o presidente, porém era tarde demais.
O guarda puxou o gatilho e atirou na direção da criatura, porém ao se aproximar dela a bala simplesmente se desfez.
- Parem! - Gritou a criatura, voando até o chão e assumindo uma forma humana, porém ainda de toga.
- Vamos ouvir o que ele tem a dizer - Ordenou o presidente.
- Mas ele está com uma foice na mão, deve ser a morte!! - Gritou o guarda
- Ah quanto a isso, não se preocupe.
Em poucos instantes a foice some das mãos dele
- Quem é você? - Pergunta o presidente
- Eu sou um Serafim enviado pelo Arcanjo Gabriel. Minha missão é protegê-los contra os anjos enviados pelo Arcanjo Miguel. - Ele disse
- Arcanjo Miguel, Arcanjo Gabriel, isso é tudo coisa da Bíblia!! Eles não existem - Gritou irritado o presidente
- Queira você ou não, nós existimos. Eu poderia explicar tudo para vocês, mas devo fazer uma coisa antes. - Disse o Anjo
Então ele levantou a mão na direção dos guardas e em alguns momentos todos eles abaixaram as armas e largaram elas no chão.
- Precisamos conversar - Disse o anjo andando na direção da entrada do Parlamento - Aonde eu posso arranjar roupas como as suas?
- O que...o que você fez com meus guardas? - Perguntou o presidente.
- Simples, usei minhas divindades e controlei a mente deles para me tratarem como um amigo. Agora vamos voltar a reunião que você estava tendo, mas eu lhe contarei como se proteger dos anjos de Miguel.
- Certo, me explique tudo que puder. Vamos pra sala de Reunião - Diz o presidente - Ah sim, como posso te chamar?
- Me chame de Maxtis, senhor presidente - Diz o anjo ocultando as asas e indo junto com o presidente pra sala de Reunião.


São Paulo, Brasil
Dia: 21/10/2012
05:30 am


O dia estava apenas começando e ainda de noite, e já havia multidões indo comprar coisas na rua 25 de Março. No meio de toda aquela multidão, havia uma pessoa com características diferentes dos normais. Ele usava sapatos brancos, calças brancas e uma camisa que se estendia como uma saia. Tinha uma cruz amarela no peito e gola alta, que cobria uma parte de seu pescoço. Possuía cabelos castanhos e bagunçados e olhos negros. Usava luvas negras nas mãos e andava no meio de todos, porém ninguém se incomodava com ele, estavam preocupados demais cuidando de suas coisas.
- Por favor moça... Poderia me dar um X-Burger e um refrigerante por favor? - Ele pediu para uma senhora que trabalhava numa lanchonete.
- Agora mesmo - Ela disse pegando o sanduíche e a bebida e oferecendo a ele - No total são cinco reais.
- Certo - Ele disse pegando 5 reais do bolso e entregando a moça
- Obrigada e tenha um bom dia - Disse a mulher
- Para você também - Ele disse pegando o sanduíche e o refrigerante em ambas as mãos e virou de costas
- Senhor, espere - A mulher chamou e o sujeito misterioso se virou novamente - Você não é daqui não é mesmo? Seu sotaque é diferente
- Sim, eu sou de outro lugar bem distante - Ele disse abrindo um sorriso
- Ah sim, deve ser do Nordeste. Como -
- Desculpe senhora - Disse ele cortando a fala dela - Mas se eu me atrasar poderei perder meu horário, tenho que ir trabalhar.
- Certo, até mais
O sujeito nem respondeu e foi correndo com o sanduíche e refrigerante nas mãos na direção de um beco abandonado.
- Quase perco isso por causa daquela mulher... - Ele abriu os braços e duas asas sairam de suas roupas. Grandes asas brancas que se alongavam a 50 centímetros da ponta de seus dedos. - Fazia um bom tempo que eu não as usava, esse tempo todo na Terra está me fazendo ficar enferrujado.
Ele bateu as asas e voou para cima, ficando sobre um dos prédios e observando a rua.
- Quantos humanos....Se eles ao menos soubessem o perigo que estão correndo - Ele disse enquanto uma luz começava a surgir no horizonte. O Sol estava nascendo - O Sol... Comida e a luz do sol, isso realmente revigora minhas energias - Ele disse deitando e fechando os olhos no terraço do prédio, quando uma figura luminosa surge ao lado dele.
- Poxa..Já não basta o sol e agora tem outra luz que fica me cegando? - Diz ele abrindo os olhos - Ah, é você.
Um anjo alto e musculoso com uma segunda-pele branca que cobre quase todo o corpo, usando longas faixas azuis no braço esquerdo, na cintura e na perna direita, com longos cabelos laranjas e um capacete cobrindo o rosto, com uma ombreira no braço esquerdo e com uma luva de metal na mão esquerda segurando um bastão, e uma argola dourada na outra mão e 3 pares de asas brancas surge.
- Será que você não poderia ao menos UMA vez assumir seu avatar humano ao invés de ficar brilhando e me cegando?
- Você está se tornando muito parecido com eles, José.... - Diz o anjo
- Não venha me dar sermões, pirilampo. Você só surge pra me encher o saco e estragar meu descanso.
- Nós estamos no meio de uma Guerra e você quer descanso? - Responde o anjo indignado - Lembre-se que você é o Príncipe de sua casta e precisa trabalhar duro para impedir os anjos de Miguel de matarem os humanos.
- Olhe para essa rua, Hyoga... São humanos demais até mesmo para nós protegermos.
- Foi por isso que você foi mandado para essa cidade José, pois essa é uma megacidade que vem recebendo mais pessoas a cada dia, então aqui seria um dos principais alvos de ataque para as tropas de Miguel.
- Eu sei que você não veio aqui apenas me passar sermão, então diga logo o que você veio me dizer.
- Encontrei um humano nessa cidade, ele parece ter características questionáveis. Eu senti uma aura nele.
- Você sabe onde podemos encontrá-lo? - Perguntou o anjo José.
- A última vez que eu vi ele, ele estava trabalhando em obras como ajudante de pedreiro perto do Bairro da Liberdade. Não senti nenhuma aura de inimigos próximos dele.
- Ótimo, devemos partir o mais cedo possível. Nenhum inimigo pode se aproximar dele antes que nós façamos isso. Após todos esses anos, finalmente um pouco de ação.
- E para um Príncipe Querubim feito você, um pouco de ação já é muita coisa não é mesmo José?
- Fique quieto Hyoga, vamos logo encontrar esse ajudante de pedreiro.



Liverpool, Inglaterra
Dia 21/10/2012
00: 13 am


Estava tendo um grande show em Liverpool, o músico conhecido no mundo inteiro chamado Henrique estava tocando e a maior parte da população da cidade estava assistindo o show. Henrique possuía longos cabelos negros e olhos verdes, e tocava Guitarra e cantava junto com sua banda. Porém, havia algo errado aquela noite. Um portal foi aberto em cima de um edifício próximo ao show e de lá surgiu um anjo com avatar humano. Ele possuía longas asas brancas, olhos e um longo cabelo loiros e usava uma toga. Nas mãos tinha uma grande espada com um grande cabo, e por mais incrível que pareça, para ele a espada era mais leve do que uma pena, então ele era hábil para dominar ela. Ele logo se recompôs da passagem pelo portal e materializou suas roupas humanas, calças marrons e um longo casaco vermelho. Usava luvas marrons e desfez a espada rapidamente e ocultou suas asas.
- Então aquele é o tal humano que está fazendo um grande sucesso pelo Mundo dos Humanos.... Seria uma grande honra trazê-lo para o nosso lado. Se ele recusar, serei obrigado a matá-lo.
Ele ficava ouvindo as músicas e tampava os ouvidos
- Mas que música horrível é essa produzida por essa gente de barro. Preciso persuadir ele em um momento na qual ele não esteja com tantos fãs ao seu redor. Ficarei esperando o momento certo.....Henrique.
O Anjo então desce do telhado e vai andando no meio do show, para observar secretamente Henrique.



Tóquio, Japão
Dia: 21/10/2012
08:07 am



A cidade estava calma. Todos estavam indo pros seus empregos de sempre e fazendo o que sempre faziam. Mas em uma rua da cidade, em uma loja de ramem, um adolescente com olhos e cabelo negros estava sentado em uma mesa lendo o jornal e esperando seu lanche chegar. Então sua comida chega e ele continua lendo o jornal.
- Senhor, sua comida chegou.
No mesmo momento, o adolescente abaixa o jornal e olha com tom sério para o garçom
- Olha bem pro meu rosto, eu lá tenho idade pra ser chamado de "senhor"?
- Me desculpe...Enfim, sua comida está em cima da mesa.
- Eu não sou cego tá legal? Eu to vendo ela aí - Diz ele sem o mínimo de respeito
- Ok...Qualquer coisa estarei na cozinha.
- Não deveria nem ter saído de lá... - Pega o jornal de volta e começa a ler.
- Você deveria ser mais gentil com ele... - Sussurra uma garota que estava sentada na mesa de frente pra ele comendo ramem.
- Lembre-se que é da raça que fomos mandados para exterminar. O problema são esses seus sentimentos de ofanim por eles que impedem que você seja má com eles. Eles parecem nos achar idiotas - Diz ainda lendo o jornal
- E o que você tanto lê nesse jornal? - Ela perguntou aborrecida.
- Estou lendo a sessão de esportes, satisfeita? - Ele respondeu abaixando o jornal e olhando seriamente pra ela.
- Você tem sempre que ser tão irônico? - Ela pergunta pegando o jornal das mãos dele e vendo as notícias de política
- Ei!! - Ele gritou tentando pegar o jornal de volta enquanto a garota ficava segurando o Jornal com uma mão e a cabeça dele com a outra
- Então era isso, nossa missão. Achei que você estava realmente apenas passando o tempo.
- Nunca brinco em serviço...Eu sou um Querubim - Ele disse pegando a tigela de ramem e começando a comer.
- Então nosso alvo é ninguém mais, ninguém menos que o Imperador do Japão. Ele não me parece ter lá muita pinta de Imperador. Ele estava esquiando no Monte Fuji nessa foto.
Um homem de cabelos azuis,quase negros, aparência forte, jaqueta com capuz azul cobrindo a cabeça, luvas azuis e uma prancha de Snowboard azul aparece na foto, todos chamam ele de Vic, embora não saibam seu nome.
- Ele gosta bastante de azul não é mesmo? - Pergunta a garota deixando o jornal no centro da mesa, para os dois verem.
- Isso não é importante. A localização dele ontem era no Monte Fuji. Precisamos achá-lo custe o que custar. Essa é nossa missão na Terra.
- Mas ele é o Imperador do Japão, acha mesmo que irá ser tão fácil assim, Paulo?
- Nunca é fácil....ainda mais quando temos um companheiro querubim inimigo na cidade
- O que quer dizer? - Pergunta a garota procurando alguém no restaurante.
- Não é aqui! Passando pelo centro, eu senti uma aura entre aquele amontoado de humanos. Eu sinto que temos um inimigo na cidade, e que ele fará de tudo para nos impedir de chegarmos ao Imperador.
- Certo, mas antes quero terminar meu ramem - Diz a garota pegando a tigela e terminando de comer
- Porque foram me botar nessa missão justo com você? - Pergunta Paulo
- Pra te encher o saco, oras - Responde a garota



Copenhague, Dinamarca
21/10/2012
10: 11 am


No meio da base militar da cidade, iria ocorrer um evento importante e os pilotos da aeronáutica haviam sido chamados pra fazerem acrobacias aéreas. O despertador tocou em uma casa humilde na região central da cidade. Logo um humano se levantou, desligou o despertador e se espreguiçou. Ele então foi se arrumar para o evento. Ele pegou sua farda e seu crachá, seu nome era Matheus, seu rank era o de Major no exército. Ele sempre tinha sido um dos melhores pilotos da aeronáutica dinamarquesa, e aquele dia havia sido chamado pro serviço, não podia se atrasar.
- Onde foi que deixei meu par de meias? - Ele perguntou a si mesmo
De repente ele começou a procurar em todos os cantos de sua casa, em baixo da cama, em todas as gavetas, no meio de suas roupas, na área de serviço, até que se lembrou que havia mandado todos os pares de meias para a lavanderia
- Droga!!
Major saiu correndo pela cidade até a lavanderia. As pessoas que olhavam na rua não acreditavam que aquele era o Major saindo correndo de chinelos. Chegando na lavanderia, estava fechada.
- Não podia estar pior... - Ele começou a correr até uma loja de roupas para comprar uma meia, mas na entrada:
- Fechada também? Isso só pode ser brincadeira.
Ele saiu correndo pela cidade atrás de qualquer loja aberta, até que um mendigo se depara com ele.
- Ei, você não é o famoso Major Theus?
- Sim sou eu....Porque?
- Vejo que está com problemas com meias, pode usar as minhas.
O mendigo tira as meias, que estavam fedendo, furadas e sujas
- Bem, obrigado cidadão - Ele agradeceu, naquele momento ele só precisava de uma meia, não importava o estado.
Logo ele colocou as meias e calçou os sapatos. Então se lembrou
- Porque eu vim correndo até aqui se eu tinha um carro? Omg Rage
Então ele percebe que o evento estava próximo.
- Ah, to perto mesmo vou ir correndo até lá.
Chegando no evento, todos aplaudem ele enquanto ele ia entrar no avião
- Onde você estacionou seu carro,senhor?
- Deixei ele em casa, resolvi fazer exercícios e vim correndo até aqui.
- Agora sei porque sua meia está fedendo...
- É....foi por isso - Major disse ficando vermelho. Ele não queria que soubessem que tinha pegado meias emprestadas de um mendigo.
Então o sinal foi dado e ele entrou no caça. Ele logo fechou a cabine e colocou a máscara, estava pronto para a apresentação. Ele começou a acelerar e logo começou a sair do chão, essa seria uma longa apresentação.



Roma, Itália
Dia 21/10/2012
09:57 am



Tudo estava calmo na cidade. Várias pessoas estavam visitando o Coliseu por puro turismo, quando de repente um portal surge no meio da arena e destrói tudo que havia no centro. Uma explosão tão poderosa que foi sentida por toda a cidade. Até mesmo o obelisco no Vaticano tremeu. Uma enorme energia havia acabado de ser libertada. Uma forma angelical assumiu forma. Ele possuía asas negras,olhos castanhos, cabelo castanho encaracolado, aparência robusta e carregava nas mãos uma espada com um punho de espada comum, porém a espada possuía chamas negras.
- Finalmente.... Roubei a arma mais poderosa do universo e irei exterminar todo o planeta com ela!!
Ele estava usando toga e as pessoas se assustaram, vários guardas foram pro meio do Coliseu enfrentar o anjo que havia acabado de aparecer, porém todos os tiros foram inúteis contra ele. Então ele mirou a espada na direção deles e lançou chamas negras que começaram a queimar uma das laterais do Coliseu.
- Ninguém pode me deter!! Agora meu poder ultrapassa o de um Arcanjo!!
Ele bateu asas e sumiu no meio de um tornado de chamas negras
- O que foi isso? - Perguntou um dos guardas
- Não toquem nessas chamas, elas não são chamas comuns.
De repente a atmosfera ficou diferente, nuvens carregadas se formaram e raios começaram a rugir nos céus. Era o início do fim.






Continua.....






Última edição por Daniel em Qui Dez 20, 2012 11:38 am, editado 4 vez(es)
avatar
Daniel L. Chassot
Moderador Global

Data de inscrição : 23/06/2011
Mensagens : 104

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ordem dos Anjos [16+]

Mensagem por Daniel L. Chassot em Dom Jan 22, 2012 7:30 pm

Capítulo 2 - Guerra no Céu e na Terra




Liverpool, Inglaterra
21/10/2012
03:50 am



Henrique havia acabado de terminar o show. Ele estava guardando a guitarra e saindo do palco até que alguém resolveu atrapalhar.
- O momento é agora - Pensou Shura, e em poucos segundos a espada gigantesca havia sido refeita nas mãos dele.
Todos começaram a gritar e tudo mais, e entraram em pânico.
- Henrique, sua alma não será poupada!! - Diz o anjo abrindo suas grandes asas, porém os fãs percebem que ele estava atrás de Henrique, que era o ídolo deles, e começam a ir pra cima do anjo. Alguns seguram suas asas e outros prendem a mão dele para evitar que ele conseguisse se mexer. Porém ao ver os guardas com armas indo pra cima dele e Henrique fugindo, ele bateu as asas e lançou vários fãs pros céus, pegou sua espada e saiu cortando vários humanos que estavam próximos. Bateu novamente as asas e saiu voando na direção de Henrique, porém os guardas deram tiros nele que atingiram sua asa, fazendo ele cair. Ele sabia que não havia como perseguir Henrique e se livrar de todos aqueles humanos sozinhos, então fez um sinal e vários Querubins começaram a ir atrás de Henrique, porém dentro dos camarotes.
- Henrique, precisamos tirá-lo daqui - Disse um dos seguranças
- Que.....aberração era aquela? Eu juro que não bebi muito antes do show.
- Nós sabemos que não é sua alucinação, aquele ser estava atrás de você e queria que você fosse pego. Ele quer te matar, e parecia ser um anjo.
- Mas anjos não existem....Eu só acredito em gnomos. - Disse Henrique
- Você precisa largar a bebida e as drogas, mas antes temos que te tirar desse lugar. Venha comigo, irei te levar até um local protegido.
Então o segurança leva ele até o elevador e chama ele. Porém esperando o elevador, um anjo surge com uma espada de metal menor do que a do anjo que estava atrás de Henrique, e começa a voar na direção dele, porém o elevador chega e Henrique se salva a tempo.
- Aquilo também era alucinação? - O segurança perguntou assustado.
- Ok...Agora eu acredito em gnomos e anjos. - Disse Henrique com respiração ofegante e em estado de choque - Ele queria me matar!!
- Sim, ele queria te matar
- Mas eu achei que os anjos fossem protetores dos humanos!!
- Então esses são exceções. Agora precisamos chegar logo lá.
A porta se abre e os dois chegam na garagem. Ela ainda estava livre de qualquer coisa, só haviam carros e nada mais.
- Ok, vamos por aqui - O segurança segurou o braço de Henrique e saiu levando ele até o local.
- Pra onde está me levando? - Henrique diz
- Eles estão chegando,Henrique....Preciso salvá-lo - O segurança disse.
Então os dois chegam a um local com a tampa de um esgoto
- Não me diga que você quer que eu entre aí? - Pergunta Henrique indignado.
- É a única solução senhor... - Ele diz e olha assustado pro outro lado da garagem, vendo um grupo de 5 anjos chegando - Vá logo!!
Os dois levantam a tampa e Henrique entra pela metade no bueiro, e o segurança entrega uma capa a ele.
- Quando sair, espero que não seja reconhecido - Diz o segurança, e no momento seguinte uma espada arremessada atravessa seu peito, matando ele na hora.
Henrique não pensa duas vezes e entra no buraco,saindo correndo pelos túneis do esgoto. Em uma das saídas, ele sai no meio de um beco abandonado, e entra em uma loja de hamburgers que havia ali perto. Ele fica com o capuz cobrindo o rosto, e por isso ninguém o reconhece. Havia começado a cair uma forte chuva. A lanchonete tinha fotos em preto e branco dos beatles na parede, e cores desbotando. Havia um balcão onde as pessoas se serviam, várias mesas quadradas com 4 cadeiras em cada uma, e uma televisão de antenas que de vez em quando saia do ar. Henrique se dirigiu ao balcão e pediu um sanduíche e uma cerveja. Pegou seu lanche e foi se sentar em uma das mesas. Estava comendo seu lanche quando um anúncio foi dado na BBC de Londres.
- Hoje, um ataque inesperado aconteceu no show do músico Henrique. Um dos fãs aparece nas imagens criando uma enorme espada nas mãos e assustando a todos. Vemos que os fãs ainda tentaram proteger o músico enquanto ele fugia da criatura, porém ela chamou várias outras criaturas que voaram e saíram matando vários dos fãs e indo atrás de Henrique. Henrique sumiu ao entrar numa edificação e não apareceu mais. Cremos que ele esteja desaparecido. Após o desaparecimento de Henrique, as criaturas sumiram e ninguém mais sabe nada sobre elas. A Interpol foi chamada e está averiguando o caso. Meu nome é Kouki e essas são as notícias do dia.
A televisão sai do ar após isso
- Desaparecido não é mesmo - Pensou Henrique - Pois é melhor que fique assim...Aquele anjo que tentou me matar estava disfarçado de fã, os outros podem estar disfarçados de seres humanos. E pelo visto, eles são muito poderosos e eu não posso enfrentá-los.



Milão, Itália
Dia 13/10/2012
05:30 pm



A cidade estava totalmente lotada e bagunçada. Um lado da cidade estava usando camisas do time Inter de Milão, e a outra metade estava vestida com a camisa do Milan. Ia ter um duelo decisivo dos dois, quem vencesse avançaria pras finais da Liga dos Campeões da UEFA. O jogo era decisivo. O último jogo havia terminado empatado em 2x2, quem fizesse um gol nessa partida iria pra próxima fase enfrentar o vencedor de Real Madrid x Chelsea. O estádio estava ficando lotado. 80 mil torcedores haviam ido ao estádio ver a partida. Os dois times estavam em seus ônibus indo para o estádio. No ônibus da Inter de Milão, um dos jogadores iria ter um certo destaque na história.
- O que foi Might, porque está tão nervoso? - Perguntou o goleiro que estava ao lado de Might.
- É porque o jogo hoje é decisivo, e uma chance a mais de me firmar no time - Responde Might. Might era um garoto de 16 anos que havia sido chamado das categorias de base para o time principal, e havia marcado 3 gols na competição. Ele estava buscando se firmar como titular no time e para isso queria ser escalado pelo técnico no time titular.
- Relaxe, você já fez 3 gols importantes pelo time na competição, um deles nos salvou dos pênaltis. O técnico gosta de você, então acho que você será escalado como titular hoje.
- Assim espero - Disse Might ainda aflito.
O ônibus passou em frente a torcida e estava prestes a chegar no estádio. Eles já estavam chegando perto da entrada. Vários fãs pulavam e gritavam do lado de fora, acompanhando o ônibus. Alguns deles carregavam placas com o nome dos jogadores. Might viu vários nomes do time entre essas placas, e ficou desapontado ao não ver nenhuma com o nome dele.
- Bem, hora de descermos do ônibus - Disse o técnico se levantando do primeiro banco do ônibus e fazendo todos ficarem em fila pra descerem do ônibus.
- É agora... - Diz Might preocupado.
- Relaxe, você ficará no time titular.
Então a delegação vai saindo aos poucos do ônibus. O primeiro a sair é o técnico. Might é um dos últimos a sair. Todos vão em direção ao vestiário do clube. O técnico começa a escalar o time.

Julio César 1
Lúcio 6
Maicon 13
Chivu 26
Samuel 25
Sneijder 10
T. Motta 8
Cambiasso 19
Pazzini 7
D. Milito 22
Forlán 9

Might vê a lista e fica decepcionado.
- Lamento Might....Mas acho que você ainda irá participar do jogo. Não se preocupe, você irá entrar - Diz Júlio César.
- Bem, irei ficar vendo o jogo do banco de reservas.
O jogo começa. O Milan inicia com a bola e o jogo fica apenas no toque de bola e ataques sem definição. Até que aos 14 minutos, fazem falta na intermediária do Milan.
- Quem será que vai bater? - Pensa Might - O Sneijder treinou a semana toda pra isso.
6 homens ficam na barreira do Milan. Sneijder e Cambiasso ficam prontos pra bater a falta. O juiz apita, Sneijder vai pra cobrança e a bola passa pelo goleiro, porém bate na trave!!
- Não! - Grita Might, nervoso no banco - Mais um pouco pra baixo e a bola tinha entrado certinho na gaveta. Parecia que a bola tava indo na direção certa e o Abbiati tirou com os olhos.
Mais 16 minutos se passam, e outro lance acontece. Might fica apreensivo. Ibrahimovic tabela com Robinho que deixa ele livre cara-a-cara com o goleiro. Julio César sai na bola, porém era tarde demais. Ibrahimovic manda um chute certeiro no cantinho. O Milan abre o placar: 1x0. A torcida vai a loucura e Ibrahimovic comemora com os companheiros de time e agradece Robinho pelo passe.
- Não pode ser... Não podemos perder essa partida!! - Grita Might irritado pra caramba - Porque o Lúcio ou o Chivu não marcaram o cara direito? Eles simplesmente deixaram o Robinho dar o passe pro cara!!
- Relaxe... Nós ainda vamos conseguir virar - Diz um companheiro de equipe tentando relaxar Might.
- Tomara... - Suspira Might.
O Primeiro tempo vai acabando e a Inter faz outra jogada perigosa. Milito chuta de fora da área e a bola passa ao lado do goleiro Abbiati, batendo na trave e indo pra fora. Abbiati não tinha chances de defesa. Milito fica se lamentando e Abbiati cobra o tiro de meta. O 1º Tempo acaba, 1x0 para o Milan. Os jogadores vão para o vestiário.
- Poxa pessoal, vocês precisam marcar melhor o time deles. Eles conseguiram tocar a bola e deixar o Ibrahimovic livre pra fazer o gol. Precisamos também parar de ficar errando chutes. Precisamos finalizar pra dentro do gol. Agora vamos voltar lá e mostrar quem é que somos!!
O time volta para o Segundo Tempo confiante. O juiz apita o início de jogo. A inter sai com a bola. Cambiasso dá uma ótima enfiada de bola para Maicon, que corre para a linha de fundo e cruza para Sneijder, que aparece no meio dos zagueiros,sobe sozinho e cabeceia a bola quicada no cantinho do goleiro, sem chances para o goleiro Abbiati. A torcida faz a festa no San Siro. A Inter empata com o Milan.
- AEEEEEEE!! - Grita Might correndo para abraçar Sneijder, que retribui e sai correndo pra torcida. Milan 1x1 Inter.
- Agora só precisamos fazer mais um e estamos nas finais - Diz o técnico.
26 minutos se passam, o jogo estava pegando fogo, ambos os times estavam muito fechados na defesa e jogando no contra-ataque, impedindo que o outro time fizesse uma jogada perigosa, até que o Milan fica no campo de ataque. Nocerino passa pela lateral e dá um drible lindo em Maicon, e cruza pra área. Alexandre Pato estava por lá e manda uma bicicleta, todos do estádio prendem a respiração, porém a bola sobe demais e passa a centímetros por cima do gol de Júlio César. Quase gol do Milan.
- Quase tomamos um gol de bobeira, o Júlio ficou só olhando pra bola enquanto ela raspava e ia pra fora.
O jogo fica tenso e com defesas fechadas até os minutos finais
- Se continuar assim o jogo vai pros pênaltis..... Vamos time!! - Grita o técnico irritado.
De repente Milito faz fila no Milan e fica cara-a-cara com o goleiro, porém o goleiro sai e acaba atingindo a perna de Milito. O Juiz marca pênalti e ainda expulsa Abbiati!! As duas torcidas vão a loucura. Porém Milito se quebra e precisa ser substituído.
- Eu posso fazer isso técnico - Diz Might
- Espero que esteja certo....Você já fez um gol importante por nós, por favor faça outro - Implorou o técnico, fazendo Might se levantar e começar a aquecer. A plaquinha sobe, sai o camisa 22 e entra o camisa 24.
- Boa sorte - Diz o técnico.
Might entra em campo e vários torcedores ficam calados, sem vaiar e nem aplaudir. Do outro lado entra o goleiro Amelia para defender o pênalti. Might pega a bola das mãos do juiz e coloca na marca do pênalti. Os torcedores e os companheiros de time prendem a respiração. Might se concentra
- Não estrague tudo dessa vez - Pensa Might pra si mesmo - É o momento mais importante da sua vida.
Might corre pra bola, bate o pênalti e a torcida vai a loucura!!! Bola prum lado e goleiro pro outro!! Gol da Inter!! Might mal acredita e sai correndo pros seus companheiros, cai no chão e comemora junto com eles. A torcida do Mila começa a ir embora e a torcida da Inter lança foguetes para o céu, causando explosões azuis e negras. O juiz apita e acaba o segundo tempo. A Inter estava nas finais da UEFA!! 2X1 sobre o Milan.
- Consegui!!! - Grita Might, sendo jogado para cima pelos companheiros de equipe e tendo seu nome gritado por toda a torcida. Os jogadores levam ele no alto para o ônibus, e várias mãos de torcedores tentam pegar ele. Might havia acabado de entrar pra história da Inter. Após dois anos a Inter estava novamente nas finais da UEFA. Might foi ovacionado e viu de dentro do ônibus vários torcedores com placas com seu nome.



Orlando, EUA
Dia 21/10/2012
04: 45 am



Lipe estava na biblioteca de sua mansão estudando história. Ele estava lendo sobre a Guerra Fria e como a União Soviética havia chegado ao fim. A biblioteca era em formato circular e ficava abaixo do andar principal. Lá tinham vários livros falando sobre história. Lipe era um historiador jovem. Tinha por volta dos 23 anos e vivia sozinho. Ele tinha herdado a mansão de seus pais e havia dedicado sua vida a ser historiador, adorava estudar sobre a história e mitologias de outros países. Ele estava em sua casa descansando quando de repente ouviu sirenes do lado de fora e luzes vindo de fora. Subiu para ver o que era e viu vários carros do FBI parados em frente a mansão dele, com um dos agentes saindo de um helicóptero que havia pousado em frente a sua mansão e foi em direção a casa da porta dele. Derrubou ela como se não fosse nada e viu Lipe do outro lado em estado de choque, o agente guardou a pistola no bolso. Lipe estava de roupões e um óculos no rosto, e havia deixado cair seu livro sobre a Guerra Fria.
- Quem...quem são vocês e porque invadiram a minha casa? - Perguntou Lipe assustado
- Desculpe não me apresentar. Sou Kyo, agente do FBI - Disse ele mostrando a identidade - Você é o famoso historiador milionário Lipe?
- Sim, sou eu. Porque?
- Quero que venha conosco, agora! - Disse Kyo pegando ele pelo braço e o carregando na direção do Helicóptero.
- Pra onde temos que ir com tanta urgência? - Perguntou Lipe sem saber o que estava havendo.
- Vamos para o aeroporto, precisamos levar você para a Inglaterra. Um atentado ocorreu lá e quero que você nos diga o que aconteceu - Disse Kyo fechando a porta do helicóptero e voando na direção do aeroporto. A cidade de cima estava cheia de luzes. Ele adorava aquela cidade. Mas vendo-a daquela forma era assustador. Ele estava sendo obrigado a sair do país pelo FBI. Algo muito sério havia acontecido.
- Afinal, porque estão me levando pra Inglaterra?
- Queremos que solucione um caso para nós - Disse Kyo tirando os óculos escuros - Você está seguro, não precisa ficar assustado.
- Claro que não, você só arrombou a porta da minha casa e a invadiu - Disse Lipe indignado.
- Foi uma medida necessária. Agora pare de perguntar e nos acompanhe e só responda quando for permitido - Disse Kyo colocando um esparadrapo na boca de Lipe
- Hmm hhhhmn - Ele tentava falar, porém não conseguia.
- Isso vai doer quando tirarmos, mas assim você fazemos você parar de tagarelar um pouco.
Chegando ao aeroporto, eles aterrissaram logo do lado do jato, prontos para decolar.
- Agora você deve nos acompanhar
Kyo e um outro agente seguraram ele pelos braços e o arrastaram pra dentro do Jato, de onde partiriam rumo a Londres. O Jato acelerou, eles decolaram e começaram a voar na direção da Inglaterra. Kyo tirou o esparadrapo da boca de Lipe.
- AAAAAAI!! Gritou Lipe quando o esparadrapo foi tirado
- Eu avisei que iria doer - Disse Kyo colocando os óculos novamente - Precisamos chegar em Londres antes de amanhã.
- E o que irei fazer até chegar lá? - Pergunta Lipe
- Esperamos. Que tal nos dizer tudo que sabe, pra começar? - Pergunta Kyo pegando a pistola e apontando para Lipe.
- Certo, eu irei dizer.
O avião agora sobrevoava o mar. O Sol estava nascendo.




Hong Kong
Dia 21/10/2012
04:30 pm




A cidade estava em alerta, um prédio estava em chamas e o corpo de bombeiros havia sido convocado. O caminhão logo chega ao prédio e lança jatos de água nele. Bombeiros descem do caminhão
- Certo seu bando de molengas, quero que entrem naquele prédio e salvem todos os cidadãos sobreviventes que encontrarem!! - Grita um deles, e todos entram no prédio. O bombeiro-chefe sobe pelas escadas e salva vários cidadãos que estavam presos no terraço.
- Quem é você? - Perguntam os cidadãos.
- Sou Zard, Chefe do 15º Pelotão de Bombeiros de Hong Kong. Vocês estão a salvo agora - Diz ele fazendo todos ficarem em terra firme.
- Ainda temos mais deles lá dentro.
- Relaxem, eu cuido disso.
Zard sobe as escadas e entra no prédio em chamas, ao entrar ele se depara com um apartamento inteiro em chamas, com telhas caindo próximas dele e fagulhas voando de um lado para o outro. Ele colocou a máscara e oxigênio e saiu andando. Ele ouviu um grito que vinha de andares abaixo. Ele sai do apartamento e se depara com um espaço aberto que caia até 3 andares inferiores, ele quase havia caído ali. Então ele pula sobre a fenda e consegue parar do outro lado, que fica frágil e cai, porém Zard já havia começado a correr e se salva de cair. Ele então prossegue sua busca. Ele descobre que as escadas estavam em chamas e não poderia ir por elas até o andar de onde havia vindo o grito. Ele então pega um gancho e cabos e pula na direção da janela, quebrando ela e girando o cabo. Durante a queda, ele lança o cabo com o gancho e o prende na janela por onde havia saído. Ele então começa a descer pela corda em direção a janela de onde havia vindo o grito. Ele consegue chegar ao andar e dá um chute na janela, quebrando ela e entrando no andar em chamas. Um homem estava no chão imóvel sem conseguir respirar por causa da fumaça. Zard logo transfere a máscara de oxigênio para ele e ele começa a respirar novamente, tossindo bastante. Zard então percebe que o fogo havia queimado sua corda e ele não tinha como sair dali, pois a saída do apartamento estava em chamas. O seu grupo aparece lá em baixo com um colchão pra queda.
- Você precisa pular - Diz Zard para o cidadão
- Tá maluco? Eu vou....cof cof.... morrer se cair ali
- Você vai morrer é se continuar nessa fumaça, pule logo.
- Eu não vou fazer isso!!
- Você não me deixa outra opção....
Zard empurra o cidadão pela janela, e no desespero ele cai sem jeito no colchão, e em seguida seus ajudantes tiram o cidadão e preparam para ele. Zard vê as chamas se aproximando e pula na direção do colchão no momento que as chamas explodiam pra fora da janela, ele estava a salvo.
- Bom trabalho capitão - Diz um de seus bombeiros.
- Capitão Zard, pode me dar um autógrafo? - Diziam crianças chinesas que passavam pelo local.
- Mas é claro, só fiz o meu trabalho - Ele pegava o papel e a caneta e saia dando autógrafos para a criançada - Agora o dever me chama, devo voltar ao Corpo de Bombeiros - Diz ele entrando no caminhão e indo de volta ao Corpo.



Enquanto isso nos Sete Céus.....


Primeiro Céu
Cidadela de Fogo
Templo da Harmonia



4 Ishins das 4 diferentes províncias haviam sido chamados pelo Arcanjo Gabriel para uma reunião. A sala de reunião era incrível. A Cidadela de Fogo ficava sobre o Netúnia, o maior vulcão dos Sete Céus. Gabriel ia começar a reunião.
- Bem, hora de começarmos a reunião.
Os quatro Ishins se sentaram nas cadeiras. Wallace representava a Província do Ar. Ele era semelhante a um monge, usava vestimentas de monge e era careca. Possuía um bastão que ajudava ele nos combates e na manipulação de ar. Ele era um anjo de terceiro ciclo. Ao lado dele estava Castiel, um Ishim representando a Província do Fogo. Ele costumava ficar em chamas, e por isso não mostrava sua identidade. Ele possuí uma espada que ajuda ele nos combates e na manipulação do fogo. Era o Príncipe dos Ishins, um anjo de quinto ciclo. Ao lado direito dele, estava sentado Ivo. Ele tinha cabelos arrepiados e negros, não usava camisa, e suas vestimentas cobriam suas pernas quase totalmente. Possuía grandes asas negras e água rodeava suas pernas e braços e possuía marcações em seu peito, era um anjo de Miguel que Gabriel queria converter. Era o Príncipe dos Ishins de Miguel, enquanto Castiel era dos ishins de Gabriel.E por último estava sentado Gold, um anjo manipulador representando a Província da Terra. Possuía asas negras como Ivo, porém menores, é um anjo de Miguel e do terceiro ciclo. A reunião estava prestes a começar.
- Você é um bosta Castiel - Disse Ivo sem perder a chance.
- Ora, cale a boca Ivo, não ache que pode me dirigir palavras desse nível só porque é meu rival - Diz Castiel retrucando
- E desde quando a província do ar ficou tão ridícula a ponto de mandar um anjo de terceiro ciclo para representar eles? - Pergunta Ivo
- No mesmo período que a província da terra manda um do mesmo nível - Diz Castiel apontando discretamente para Gold.
- Vá se fuder Castiel - Diz Gold levantando a mão, porém Ivo o impede segurando a mão dele com uma algema de água.
- Isso não é necessário Gold - Diz Ivo desfazendo a algema de água - Estamos em reunião.
- Mesmo que ele tentasse, seria inútil. Estamos sobre um vulcão, então aqui estou com a vantagem. Esse viadinho não teria a mínima chance contra mim - Diz Castiel brincando com chamas em suas mãos.
- Olha quem fala....O cara de fogo que queima a rosca - Diz Ivo com tom sarcástico pra cima de Castiel
- Olha como fala comigo seu merdinha - Diz Castiel mirando a mão para Ivo.
- Tente se for macho - Diz Ivo mirando a mão para Castiel
Castiel libera uma bola de fogo de suas mãos, e Ivo libera uma rajada de água que transforma a esfera de fogo em vapor.
- Ishins, irei me retirar dessa reunião. Preciso cuidar dos meus planos pra Guerra - Diz Gabriel deixando o local
- Bem, agora somos só nós 4 - Diz Castiel
- Você está de 4, isso sim - Diz Ivo
- Já chega!! - Castiel pega sua espada e abre suas grandes asas brancas. Sua espada começa a criar chamas ao redor da lâmina.
- Bem, se é isso que você quer... - Diz Ivo abrindo as asas negras e os braços, liberando uma grande quantidade de água.
- Eu não vou deixar vocês dois se matarem... - Diz Wallace pegando o cajado.
- Você acha que é capaz de fazer algo contra eles? Seus assuntos são comigo - Diz Gold dando um chute na terra e levantando pedras.
Então a briga começa. Gold cria um Dragão de Lama que vai na direção de Wallace, que estende a mão a frente do corpo e desfaz o dragão de lama.
- Você é um poderoso Ishim do Ar, Wallace - Diz Gold
- Você é um fracote - Diz Wallace
- Veremos o fracote - Diz Gold criando uma bola de pedra e jogando na direção de Wallace.
- Eu já disse, você não tem nível para me enfrentar - Diz Wallace cortando a pedra ao meio com vento.
- Chega desses dois, vamos mostrar a eles do que Príncipes são capazes - Diz Castiel começando a liberar sua aura.
- Com certeza - Diz Ivo liberando a sua
- Se ficarem aqui irão ambos morrer - Avisou Castiel
Os dois anjos de terceiro ciclo saem da sala, e os dois anjos libertam totalmente suas auras.



Quinto Céu
Palácio Celestial
Quartel-General de Miguel



Miguel estava sentado no trono mais alto do Palácio. Ele estava apenas acompanhando a Guerra que ocorria no Quarto Céu e planejava novas investidas contra o exército de Gabriel. De repente surge um anjo que fala com ele.
- Mestre, o Castelo da Luz acaba de ser atacado pelas tropas de Querubins de Gabriel. Estão fazendo de tudo para expulsar os invasores e destruí-los - Diz o anjo. Ele usava uma armadura que protegia cada milímetro de seu corpo. Possuía 5 pares de asas negras nas costas. Possuía uma armadura feita de Platina Branca, e um capacete verde com uma estrela caída, em forma de "x". Ele possuía garras capazes de perfurar até mesmo o diamante. Ele já havia arrancado o coração de vários anjos de Gabriel com essas garras quando atuou na batalha com Lúcifer e seus servos. Ele também havia recebido poderes especiais de Miguel, que faziam ele ter domínio sobre as trevas, sendo um dos Príncipes mais fortes de Miguel. Seu nível era comparável ao dos Arautos mais fracos, chegando perto de um anjo de sexto ciclo.
- Então eles já chegaram ao Castelo da Luz..... estão mais próximos do que eu imaginava - Diz o gigante anjo.
- Paulo e Gumi já identificaram o Arauto que devem exterminar em Tóquio, porém Gabriel mandou um Anjo de Terceiro ciclo para detê-los.
- Os dois são Arcontes, eles serão capazes de derrotar esse Anjo de terceiro ciclo sem dificuldades.
- Ouvi dizer que Shura já conseguiu comandar suas tropas para o extermínio dos ingleses, começando por Liverpool, porém eles tiveram que fazer uma pausa, pois os humanos chamaram as autoridades deles.
- Eles farão um ataque surpresa, eu já planejava isso. Mais notícias de meus servos?
- Sim, a Reunião dos Ishins terminou em confronto. Ivo está enfrentando Castiel e Gold está enfrentando Wallace.
- Como eu esperava, com combates desse nível, o Primeiro Céu ficará enfraquecido e eu terei a vantagem da Guerra. Temos exatos dois meses antes que "ele" desperte.
- E um de seus planos saiu de controle, mestre.
- O que aconteceu?
- É o Arauto dos seus Querubins....
- Eu mandei ele ir para o Segundo Céu por meio de um portal para matar o demônio Apollyon e me trazer a Fogo Negro, o que aconteceu?
- Ele acabou abrindo um outro portal e fugiu do Segundo Céu, indo pra Terra junto com a Fogo Negro.
- Ele me traiu... Ele pegou a espada para benefício próprio!!
- Porém, creio que Lúcifer não irá perdoar uma traição dessas.
- Precisamos achar ele antes que a espada caia novamente nas mãos dos servos de Lúcifer. Lukas, quero que vá até o Quarto Céu, expulse os invasores do Castelo da Luz e depois abra um portal para Roma. Preciso do máximo de servos que conseguir para me trazer aquela espada. Se eu conseguir aquela arma, terei poder suficiente para acabar com meu irmão Gabriel, e posteriormente com "ele".
- Certo mestre - Disse Lukas abrindo um portal e indo para o Castelo da Luz
- Ele é um guerreiro perigoso demais com aquela espada... Não posso vacilar - Diz o Arcanjo se dirigindo aos seus aposentos - Precisarei fazer contato com meu Malakin Arauto.



Sexto Céu
Casa da Glória



Um anjo vagava pelos corredores do local. Ele andava com uma capa negra cobrindo seu corpo, só deixando as mãos esqueléticas à mostra. Tinha na mão esquerda uma foice um pouco maior que ele, com a lâmina em forma de lua crescente. Possuía longas asas negras, indicando que era um servo de Miguel. Em poucos momentos, uma tela espaço-temporal surgiu, e nela estava o rosto de seu mestre, Miguel
- Achei que nunca mais ia fazer contato comigo - Brincou o anjo
- Zattar, tenho um comando a dar para você.
- Ah, era só isso. Nunca nada emocionante.
- Pra você, a missão é continuar estudando. Quero que você passe um comando para o Frozen.
- Ah, é para o Frozen - Diz o Arauto chamado Zattar
- Preciso que diga à ele para ir a Milão o mais breve possível. Precisamos estar em todos os lugares na qual é possível dele ter ido parar com a Fogo Negro.
- Ele.....você quer dizer....
- Sim, precisamos achá-lo antes que os servos de Lúcifer achem primeiro.
- Certo... - Diz Zattar, e a imagem some.
Então Zattar vai até um dos aposentos da Casa da Glória e uma silhueta de anjo aparece lá.
- Você foi convocado pelo Miguel pra ir à Terra, está pronto?
- Talvez eu esteja... - Diz o anjo se levantando e pegando um cajado próximo dele, ao entrar em contato com o cajado, ele começa a emitir eletricidade e gera luz, formando a figura de Frozen, um anjo de cabelos loiros com uma bandana na cabeça, sem camisa, musculoso, com três argolas de ouro em cada pulso, orelhas que se esticavam até o abdômen, e uma longa saia que dava a ele um ar divino. Atrás dele havia um arco com 4 tambores e 3 tomoes(Vírgulas) em cada um deles. Diferente dos outros, ele não gostava de deixar as asas à mostra.
- Finalmente um pouco de ação - Diz Frozen se levantando com seu cajado em mãos. Ele se levanta e vai andando em direção ao portal, quando um outro anjo surge diante dele.
- Você....Tinha que ser um Malakin de Gabriel. Saia do meu caminho se não quiser morrer.
O anjo tinha cabelos brancos que cobriam o rosto, e usava camisas e luvas brancas. Tinha longas asas brancas e estava de braços abertos em frente ao portal para impedir que Frozen passasse e fosse para a Terra.
- Não irei sair daqui até que você desista disso, o caminho não é o extermínio dos humanos.
- Pobre anjo de terceiro ciclo....mal conhece minha missão.
- Nós fomos proibidos de deixar os estudos e agir!! - Diz o anjo.
- Mas que barulheira é essa? - Diz outro anjo saindo de um dos quartos inferiores. Ele tinha olhos verdes, cabelo arrepiado branco e usava um quimono.
- Então agora até mesmo Soul vai para a Terra....
- Não seja ridículo Luiz, eu vou sozinho a Terra. Essa é minha missão. Preciso ir atrás de um servo desertor de Miguel, mas se você se meter no meu caminho, serei obrigado a acabar com você.
- Frozen, não faça isso - Diz Soul olhando para Luiz e abrindo a mão na direção dele - Deixe que eu cuido disso.
- Você é de Segundo ciclo e ele é de terceiro ciclo. Tem certeza que quer enfrentá-lo, Soul?
- Absoluta, preciso mostrar ao Miguel meu valor
- Você não se atreveria... - Diz Luiz ainda de braços abertos.
- Não? - Diz Soul lançando uma esfera temporal na direção de Luiz.






Segundo Céu
Vale dos Condenados




O local era escuro, cheio de trevas e sofrimento. O tempo não passava, o sol não nascia, o vento não soprava. Era o local onde as almas impuras dos humanos iam após suas mortes. No Vale, várias almas andavam em fila para os túneis inferiores, na direção do Zandrak. Entre eles estava um Anjo da Punição, mais conhecido como Hashmalim. Ele possuía cabelos loiros, uma enorme faixa atrás da cabeça e um longo manto negro. Onde ele passava, ele usava seu chicote das trevas para punir as almas enquanto elas andavam na direção do Zandrak. Atrás dele, vários golens andavam e torturavam as almas junto com o Hashmalim. Porém, algum tempo depois um sinal foi dado no Salão Principal do Comando do Zandrak. O Anjo foi imediatamente em direção ao Salão. O sinal emitia uma luz negra, logo era uma emergência de Nível extremo. Lúcifer estava comandando os Hashmalins a irem ao seu encontro. Chegando no local, Silver viu Douglas sentado numa cadeira ao lado do Trono de Lúcifer, e acima dele, mas abaixo de Douglas, viu Rennan sentado esperando por ele. Douglas era um Arauto e incrivelmente poderoso. Ele usava uma capa com capuz que cobria seu rosto, e no peito tinha uma caveira para simbolizar a morte. ele usava calças negras e sapatos. Suas longas asas eram cinzas, sendo diferente dos demais Hashmalins que não costumavam mostrar suas asas. Diziam na lenda que Douglas nunca havia falhado em nenhuma missão passada por Lúcifer. Rennan era diferente, ele ocultava suas asas e tinha longos braços que ficavam escondidos por uma grande capa branca. Ele usava uma máscara negra que cobria seu nariz e sua boca, e tinha cabelos loiros. Ele usava uma bandana azul na cabeça, que cobria uma grande parte dela e só deixava a mostra um terceiro olho de Rennan. O cabelo escondia seu olho direito, deixando apenas o esquerdo a mostra. Tinha uma faixa vermelha em seu braço esquerdo e tem a pele acinzentada. Ele tem uma arma especial que é uma espada de lâmina vermelha como sangue, que ele usa para punir as almas no Sheol. Possui proteções metálicas no braço esquerdo e uma manga que cobre totalmente o braço direito.
- Chegou atrasado Silver... - Diz Lúcifer olhando para ele. Lúcifer vestia uma toga alinhada. Os olhos eram de um vermelho profundo, os cabelos negros estavam atados em tranças. Tinha o corpo musculoso, e possuía agora uma pele escura. Sua presença causava temor nos Hashmalins.
- Sinto muito senhor, demorei a atender o sinal
- Enfim, chamei vocês três aqui hoje para tratar de um assunto importante. Vocês devem ter notado pelo sinal negro
- O que foi tão urgente a ponto de você ter nos chamado aqui - Perguntou Douglas com sua voz demoníaca.
- Apollyon foi morto - Disse Lúcifer chegando direto ao ponto.
- Quem, quando, onde, como mataram o Apollyon?
- Foi o Querubim Arauto de Miguel, há pouco tempo, no topo das colinas, e ele matou pegando a espada do próprio Apollyon e matando ele - Disse Lúcifer desapontado - Achei que Apollyon fosse invencível com aquela espada, mas aquele Arauto era muito poderoso.
- Onde ele está?!!! - Gritou Silver se levantando e pegando sua espada de lâmina negra.
- Acalme-se Silver, se nem mesmo Apollyon foi páreo para ele, que chance você teria sozinho, Arconte? - Diz Lúcifer com ódio nos olhos. Ele ainda não acreditava que seu melhor demônio havia morrido.
- Pra onde ele foi? Precisamos caçá-lo!! - Disse Silver
- Achei que fosse dizer isso - Disse Lúcifer - Ele fugiu em um portal para a Terra, mais precisamente em Roma, na Itália. Quero que você e Douglas vão atrás dele,Silver. Rennan ficará aqui com os golens para punir as almas e proteger o Zandrak.
- Mas Douglas também é um Arconte, porque não manda apenas ele? - Perguntou Rennan
- Porque ele também levou a Fogo Negro, a espada que iria me dar a vitória após meu irmão estar enfraquecido com a Guerra Civil. Meu plano é que vocês dois achem o Arauto, peguem a espada de volta e tragam ela a mim. Assim que a Guerra acabar, usarei ela e matarei meu irmão enfraquecido, tomando o trono dele.
Então Lúcifer moveu a mão e abriu um portal para Roma
- Vão, meus súditos, achem o Arauto e peguem a minha espada de volta. Apollyon deve ser vingado!!
Então os dois anjos atravessam o portal.





Continua.....


Última edição por Daniel em Dom Maio 06, 2012 10:40 am, editado 5 vez(es)
avatar
Daniel L. Chassot
Moderador Global

Data de inscrição : 23/06/2011
Mensagens : 104

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ordem dos Anjos [16+]

Mensagem por Daniel L. Chassot em Qua Fev 29, 2012 3:43 pm

Capítulo 3 - O Anjo Renegado



Ottawa, Canadá
21/10/2012
05:00 am


Então após o incidente, o anjo de toga chamado Maxtis acompanha o presidente e os outros homens até a sala de reunião, para discutirem sobre a situação no Céu. Após explicar tudo que está acontecendo.
- Então é isso, senhor presidente, eu fui designado para o Canadá justamente para proteger esse País. Eu sou um Arconte, meus poderes são o suficiente para ajudar vocês a se proteger dos anjos de Miguel, porém creio que essa missão não será fácil - Diz Maxtis
- Então quer dizer que há vários de vocês espalhados pelo mundo? - Pergunta o presidente
- Sim, estamos espalhados por todo o globo, vários níveis de anjos, assim como os anjos de Miguel também estão. Nossa missão é proteger os humanos de qualquer ataque possível vindo deles. A raça humana deve prevalecer. Vocês receberam a dádiva suprema de Yahweh, não a desperdicem.
- Vocês estão arriscando suas vidas pelos humanos? Porque fazem isso? - Pergunta o presidente
- Pois nós fomos concebidos para esse propósito. Não temos outros motivos para fazer o que fazemos - Diz Maxtis, fechando os olhos e relaxando na cadeira - E você ainda não me arranjou roupas como as suas, não me sinto a vontade usando essas roupas na presença de tantos humanos formais.
- Ah sim, aqui está - Diz o presidente entregando um terno para Maxtis, que num flash de luz aparece de terno - Podemos continuar agora?
- Sim, como você pretende deter o ataque dos anjos de Miguel no meu território? - Pergunta o presidente.
- Eu por enquanto sou o único anjo no Canadá atualmente, porém minhas tropas estão vindo para o Canadá e se espalharão por todas as cidades e regiões: Vancouver, Toronto, Quebec, e onde mais for necessário ter exércitos para proteger. Se eu fosse você, também convocaria todo o exército que você tiver disponível para proteger o país. Se fizermos isso, creio que seremos capazes de deter os ataques dos anjos de Miguel
- É uma boa ideia - Diz o presidente olhando para o fundo da sala - James, acione imediatamente o exército, estamos em alerta vermelho!!
- Sim senhor! - Diz o homem chamado James, indo acionar o exército.
- Bem, agora é minha vez de chamar meus exércitos - Diz Maxtis, criando uma espécie de concha na mão e soprando ela, criando um som celestial - Eles estão à caminho.
- Temos que vencer essa Guerra - Diz o presidente.



Tóquio, Japão
21/10/2012
10:30 am


Paulo e a anja ainda não identificada estão dentro de um trem, em direção ao Monte Fuji para ir atrás do Imperador, que na verdade é um Serafim disfarçado.
- Agora isso ficou extremamente chato - Diz Paulo, fechando o jornal - Não tenho nada pra fazer até chegarmos lá.
- Não fique chateado, ainda podemos observar a paisagem - Diz a garota, olhando pela janela
- Não gosto dessas paisagens, prefiro os cenários de guerra do Quarto Céu - Diz Paulo encostando a cabeça na mão e olhando pros outros passageiros.
- Querubins são estranhos.....Ei olha só!! Que floresta linda!! - Diz a garota vendo uma floresta com árvores de folhas rosas
- Preferia estar lutando ao lado dos meus companheiros e do meu exército do que estar aqui junto com esse monte de humanos nojentos - Diz Paulo apertando os punhos e ficando com raiva.
- Lembre-se que nossa missão é matar Vic, o serafim mais poderoso de Gabriel. Se concluirmos nossa missão, quem sabe você não ganha uma promoção? - Diz a garota, encorajando Paulo.
- Bem, nisso você está certa, Gumi - Diz Paulo, virando a cabeça. Porém, os pelos dele rapidamente se eriçam e ele fica com um olhar irritado.
- O que foi Paulo? - Pergunta Gumi
- Nada - Diz Paulo, pensativo e irritado - Eu preciso ir ao banheiro
- Agora? -
- Sim, não tenho como segurar - Diz Paulo se levantando da cadeira e indo pro fundo do vagão - Te encontro depois
- Tudo bem... - Responde Gumi, olhando desconfiada pra ele.
Paulo se dirige em direção ao banheiro, porém ao chegar na porta ele segue reto e abre a porta de trás do vagão e entra lá.
- Mas ali não é o banheiro... Onde ele está indo? - Pensa Gumi, ainda mais desconfiada.
Enquanto isso, Paulo vai passando de um vagão pro outro
- Não acredito que ele nos seguiu. Preciso acabar com ele aqui mesmo, nosso querubim inimigo - Diz Paulo fechando os punhos e correndo de um vagão para o outro. A caça começou.



Liverpool, Inglaterra
21/10/2012
06:00 am


Após se esconder na lanchonete, Henrique saiu nas ruas com sua capa cobrindo seu rosto.
- Terminei meu sanduíche.... Mas ainda estou sujo e desaparecido. Eu precisaria de um banho, porém se eu for pro meu apartamento, acabaria sendo identificado e poderia ser morto novamente, então preciso arranjar outro lugar pra ficar - Disse Henrique, indo para um hotel que ficava próximo dali. Era um hotel 3 estrelas, mas dava pro gasto.
- Por favor, eu gostaria de alugar um quarto - Diz Henrique na recepção para a balconista.
- Aqui está sua chave senhor - Diz ela - Aproveite sua estadia.
- Obrigado - Diz Henrique indo para o quarto, fechando a cortina e tirando a capa. Ele estava imundo e fedia a bosta. Então logo foi tomar um banho e relaxar no quarto. A noite havia sido difícil, ele havia acabado de ser atacado em seu show por vários anjos, fugido pelo esgoto e visto seu segurança ser morto com uma espada no peito e agora corria perigo caso descobrissem sua identidade. Ele preferia ficar como desaparecido mesmo, pois não poderia mais voltar a se mostrar em público, os anjos poderiam estar lá fora. Então ele deita em sua cama, pega um controle remoto e liga a televisão no canal de esportes. Estava passando Arsenal e Chelsea. O Chelsea estava ganhando por 3x1.
- Bem, preciso me refugiar aqui por um tempo... Até eu ter certeza que sair na rua é seguro - Diz ele abrindo o frigobar do quarto e pegando uma cerveja pra ver o jogo - Uma guerra começou e nem me avisaram...Preciso saber onde mais estão ocorrendo esses ataques.
Então ele muda para o canal de notícias globais, e vê as notícias lá: "Um portal estranho surge no topo do prédio do Parlamento em Ottawa, Canadá.O Major Matheus irá fazer sua grande apresentação hoje em desfile da aeronáutica em Copenhage, Dinamarca.Portal estranho surge no centro do Coliseu e chamas negras queimam toda a estrutura do monumento, os bombeiros já tentaram apagar de tudo que é forma, porém as chamas nunca apagam.O Músico Henrique continua desaparecido após o show dessa madrugada, os seres continuam desaparecidos também. O Inter de Milão vence o Milan por 2x1 pelas Semifinais da UEFA Champions League. O Capitão dos Bombeiros Zhard salva mais 15 vidas em incêndio do prédio na região central de Hong Kong. Meu nome é Kouki, e essas são as notícias da BBC Internacional".
Então Henrique desliga a Tv e começa a dormir. Seria um longo dia....



Em algum próximo a Liverpool, Inglaterra
21/10/2012
05:30 am

Um homem surge com capa vermelha e uma grande espada nas mãos. Vários homens surgem próximos a ele e se ajoelham.
- E então, acharam ele? - Pergunta Shura.
- Não, ele realmente sumiu na garagem. Os seguranças estão todos mortos, porém nenhum sinal de Henrique por aqui.
- Maldito, se não fosse aquele guarda ter atirado na minha asa, eu teria pegado ele. Precisamos achá-lo custe o que custar. Se misturem com os humanos e procurem por ele. Alguma hora ele terá de aparecer.
- Certo Arconte! - Dizem todos eles se separando.
- Henrique, você não irá escapar das minhas mãos. Você pode fugir, mas não pode se esconder. Eu irei te encontrar, e quando isso acontecer, terei seu corpo atravessado pela minha espada e você se agoniando de dor. Me aguarde!!



Roma, Itália
21/10/2012
10:15 am


Em uma praça qualquer, no centro da cidade. Uma garota usando uma jaqueta e jeans estava tomando café e lendo uma revista, quando de repente uma imagem surge na frente dela.
- Mas o que será dessa vez? - Pergunta a garota incomodada, então nota que quem está na imagem é o Arcanjo Gabriel - Ah, diga o que aconteceu Líder.
- Monica, eu preciso contar com você. Um Querubim de Miguel foi sentido na sua área, é o mais poderoso deles.
- Você está se referindo ao....
- Sim, ele mesmo. De acordo com minhas fontes, ele agora possuí a Fogo Negro de Apollyon. Porém ele se rebelou contra Miguel e não pretende entregar a espada para ele. Você deve tomar muito cuidado ao ir atrás dele, porém se você conseguir essa espada e trazer ela para mim, poderemos vencer essa Guerra!
- Entendido Gabriel... - Diz Monica, e a imagem some - Então "ele" está aqui não é mesmo? Será que ele se tornou muito forte desde a última vez que nos enfrentamos? Ele ainda era um Anjo Experiente e eu era uma Arconte... Quero ver o quanto aquele guerreiro evoluiu, pra ser capaz de vencer até mesmo o demônio Apollyon.



Vaticano, Roma
21/10/2012
06:30 pm

Na praça do papa, em cima do obelisco, um jovem estava à olhar para a cidade e observando a espada em suas mãos.
- Miguel, você nunca deveria ter me mandado para essa missão. Um Guerreiro com essa Espada é capaz de se tornar o Anjo mais poderoso do Universo, você deveria saber disso. Agora é tarde, a espada está comigo e eu me tornei um guerreiro superior à um Arcanjo. E pensar que esse tempo todo você foi enganado...Desde o começo eu te usei para ganhar mais poder e me tornar um anjo mais poderoso do que todos os outros. Agora eu irei matar o único anjo que pode estragar meus planos. A Verdadeira Guerra acaba de começar... Me aguardem!! - Diz o garoto abrindo suas longas asas negras e ficando com uma aura negra ao seu redor a medida que um raio atingia a ponta do Obelisco próximo a ele. Os céus rugiam em fúria, uma longa tempestade caía. De repente, o clarão do raio assume a forma de dois anjos.
- Ora ora...Então vocês vieram - Diz o anjo olhando e fazendo um sorriso malicioso para os dois.
- Sim, nós viemos pegar o que você roubou de nós...Daniel - Diz o Anjo de cabelos loiros chamado Silver.





Continua.....






Última edição por Daniel em Sab Nov 24, 2012 6:02 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Daniel L. Chassot
Moderador Global

Data de inscrição : 23/06/2011
Mensagens : 104

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ordem dos Anjos [16+]

Mensagem por Daniel L. Chassot em Dom Abr 15, 2012 9:27 pm

Capítulo 4 - A Salvação para o Mundo?


Vaticano, Itália
Dia 21/10/2012
06:45 pm

Acima do Obelisco, se encontravam três anjos. Um deles estava com as longas asas negras abertas segurando com as duas mãos o cabo de uma espada com chamas negras envolvendo a lâmina. Os outros dois estavam encarando-o, e sem armas. O anjo de cabelos castanhos encaracolados começou a soltar uma gargalhada maligna e apontou para o anjo de longas vestes negras.
- Como se você, um cachorrinho de Lúcifer, fosse capaz de me derrotar. Eu poderia estraçalhar você em menos de 3 minutos, mas isso iria tirar toda a minha diversão - Diz o Anjo Renegado - O trauma de nosso último confronto foi tamanho que você é um dos poucos anjos que se lembram de meu nome. A maioria se refere a mim como "O Querubim Arauto de Miguel", embora faça mais de cinco séculos que ele não é meu mestre.
- O que quer dizer com isso? Nós fomos feitos para servir aos Arcanjos, esse é o destino de nossas castas - Pergunta Silver cheio de dúvidas
- Eu me tornei o guerreiro que sou hoje graças ao treinamento desse novo mestre... Ele me ensinou várias coisas. Vocês dois já não seriam capazes de me vencer sem a Fogo Negro, que chances tem contra mim utilizando essa espada? - Diz Daniel debochando dos dois Hashmalins
- Nós faremos o que for necessário, essa é a vontade de Lúcifer - Diz Douglas, e então ele e Silver sacam suas armas. Silver tem uma espada com o botão da espada em forma de uma caveira prateada, enquanto Douglas usava duas adagas negras.
- Bem, tentem então. - Diz Daniel voando na direção dos dois
No momento que Daniel voa na direção de Silver, ele começa a ter lembranças do último confronto deles, e fica em estado de choque ao relembrar
- Silver, saia daí!! - Grita Douglas quando Daniel fica prestes a perfurar ele com a Fogo Negro.
- Dessa vez não, Daniel - Diz Silver, erguendo a espada e bloqueando a estocada de Daniel fazendo um movimento horizontal
- Ora... Parece que você finalmente se tornou um bom guerreiro. Ainda me lembro de como chorou implorando pela sua vida em nosso último confronto. Sua sorte foi Lúcifer ter chegado, ou eu teria te matado naquele dia, no Vale dos Condenados.
- Aquilo é passado, dessa vez irei me vingar e satisfazer o meu senhor, lhe entregando a Fogo Negro e sua cabeça em minhas mãos.
Daniel solta novamente uma gargalhada maligna
- Veremos... - Diz Daniel girando o corpo e bloqueando um ataque de Douglas, que havia tentado atacá-lo durante a conversa - Pena que minha rapidez e percepção são muitos superiores as suas, caso contrário estaria morto agora.
- Agora Silver!! - Douglas grita para Silver, que poderia atacar Daniel de guarda baixa. Silver pega sua espada e busca atingir o coração de Daniel, porém o anjo cria um escudo de trevas e lança ela contra Silver, atirando-o do Obelisco.
- Sua vez... - Diz Daniel, fazendo um rápido movimento e decepando a mão esquerda de Douglas, que grita em agonia.
- Douglas!! - Grita Silver voando entre os relâmpagos e indo de encontro a Daniel novamente, para ser atingido no abdome pelo punho de Daniel, ficando sem fôlego.
- Hora de fazer cabeças rolarem.. - Diz Daniel pegando a Fogo Negro e olhando nos olhos de Silver - Esse é o fim para você, velho amigo.
De repente, Daniel se vira e se protege contra o golpe de uma garra arroxeada. Ele olha para o dono daquelas garras e leva um susto.
- Você... - Diz Daniel, olhando para uma anja de longas asas brancas, cabelos negros e olhos castanhos.
- Faz muito tempo, não é mesmo Daniel? - Diz a Anja misteriosa.




São Paulo
Dia 21/10/2012
09:00 am


A Avenida Paulista, uma das ruas mais compridas e famosas da cidade... Estava um dia bonito, sem muitas nuvens no céu e com as pessoas andando calmamente pelas calçadas e os carros passavam sem trânsito. Dois homens andavam pela calçada, um deles estava comendo um sanduíche e tomando um refrigerante, o outro estava de mãos vazias.
- José, porque está sempre comendo essas nojeiras humanas? Eu não disse que você está se tornando muito parecido com eles? - Pergunta o anjo de mãos vazias, chamado Hyoga.
- Essa comida revigora o meu avatar. Preciso deixar ele sempre em seu melhor estado para o caso de algum anjo de Miguel vir e tentar algo contra os humanos dessa cidade. Mas são tantos que fico tonto só de pensar em como proteger eles.
- Bem, você é o Príncipe dos Querubins de Gabriel, deve ser capaz de cuidar disso.
- Será mesmo, Hyoga? Você também é o Príncipe dos Pirilampos e não vi você movendo um dedo para verificar a cidade. Você só aparece pra me encher o saco mesmo... - Diz José dando uma mordida em seu sanduíche.
- Gabriel não concorda, ele diz que estou fazendo um bom trabalho nessa cidade, verificando como estão os cidadãos e você também.
- Não precisa me verificar, eu sei cuidar muito bem de mim mesmo. Agora onde podemos encontrar esse ajudante de pedreiro?
- Eu sinto a aura dele no fim dessa rua, próximo ao Pacaembu.
- Ótimo, vamos log...
De repente, um portal azul surge no meio da rua e manda vários carros para longe.
- Mas o que é isso? - Pergunta José, e a energia liberada do portal é tamanha que seu sanduíche cai de sua mão.
- Era isso que eu temia... - Diz Hyoga - Não fui o único a saber da presença desse humano.
- O que quer dizer com isso?
- O inimigo chegou.
De dentro do portal, surgiu um anjo usando um quimono negro com uma capa branca. Possuía longos cabelos brancos, e um olhar amedrontador.
- Ele é...Soneks, Serafim Arconte de Miguel. O que está fazendo aqui?
- Se ele é um Arconte, somos superiores a ele. Podemos derrotá-lo.
- Precisamos fazer isso depressa... Ou podemos estar encrencados.
De repente, um tijolo aparece voando do outro lado da rua e atinge a cabeça do anjo
- Quem se atreve? - Pergunta o Anjo chamado Soneks
- É ele.... - Diz Hyoga
- Ele quem?
- O ajudante de pedreiro.



Ottawa,Canadá
Dia 21/10/2012
10:00 am

O presidente e seus homens haviam levado Maxtis para o centro militar de seu país, lá o presidente já havia reunido várias tropas militares, dizendo para protegerem os arredores da cidade. Haviam cerca de 15 mil soldados, 300 tanques, 20 helicópteros e tudo que se podia usar em uma Guerra.
- Creio que isso será o suficiente para proteger nossa cidade - Diz o presidente para Maxtis
- Dependendo do nível do anjo que vier para cá, creio que iremos precisar de umas cinquenta vezes esse número.
- Tem anjos que são assim tão poderosos? - Pergunta o Presidente assustado
- Bem, veja os meus - Diz Maxtis soando uma trombeta, e de repente cerca de 500 querubins apareceram na sua frente.
- Você é um....
- Arconte. Sou o Capitão de um grupo de Querubins.
- Isso será ótimo, se puder chamar mais....
- Não será possível, minhas tropas se resumem a esse número. Mais do que isso estaria além dos meus limites, e meus companheiros estão lutando a Guerra no Céu e agindo em outros países. Não podemos contar com eles.
- Bem, espero que sejam bons guerreiros, ou então teremos problemas - Diz o presidente
- Mande imediatamente para todo o país esses avisos: Guardem todos os mantimentos, homens e mulheres que souberem usar uma arma devem entrar pro exército e pras fábricas pararem de produzir tudo e se focarem apenas em Tanques, Helicópteros e tudo que for necessário.
- Posso exigir uma conferencia para os EUA, reunindo os líderes de todos os países para termos uma reunião na ONU. O Mundo precisa estar preparado para essa ameaça.
- Faça-o também. Essa Guerra nós não podemos perder.




Em algum lugar do Oceano Atlântico
Dia 21/10/2012
11:30 am

- Então, quer que acreditemos nessa história, e que Yahweh irá acordar daqui a dois meses? - Pergunta o Agente Kyo
- Exato - Responde Lipe - De acordo com meu conhecimento, sim.
- E que anjos de Miguel e Gabriel estão travando uma Guerra na Terra?
- Sim senhor.
- A coisa é pior do que eu imaginava... Aonde estamos agora? - Pergunta Kyo ao piloto
- Estamos sobre Portugal, em breve estaremos em Londres - Responde o piloto.
- Porque estão me levando para Londres? - Pergunta Lipe
- Porque seus conhecimentos serão úteis lá. Um anjo surgiu em um show em Liverpool e matou várias pessoas. Queremos que nos ajude a espalhar tudo o que sabe pelo mundo, para nos prevenirmos.
- Então, eu fui raptado para isso?
- Exato, você quer ou não salvar a humanidade, dr. anjos?
- Se for necessário, irei fazê-lo - Diz Lipe com o olhar distante. Estava pensando em de que forma os 7 bilhões de humanos na Terra poderiam ser salvos, embora soubesse que não seria possível.
- Estamos quase lá... Quando chegar lá, queremos que informe tudo que me disse e mais um pouco por nosso jornal. A programação será exibida mundialmente, onde quer que seja. Mas para isso, precisamos chegar lá antes - Diz Kyo guardando a arma.
Algumas horas depois, eles chegam ao aeroporto de Londres. Na saída, uma limusine aparece para buscá-los.
- Uma limusine? - Pergunta Lipe
- Precisamos ir planejando o que fazer até chegarmos ao local. Chamamos uma pessoa que te ajudará a chegar até lá.
- É mesmo? E quem é? - Pergunta Lipe, e no mesmo instante uma mulher de cabelos ruivos e roupas formais aparece atrás dele.
- É ela... - Disse Kyo
- Olá Kyo, então esse é o cara que tenho que levar até lá?
- Eu tenho um nome tá legal? Me chamo Lipe.
- Não perguntei o seu nome, só sei que o Kyo me pediu pra levá-lo até o local marcado.
- Mais respeito com ele... Ele é o homem que está prestes a alertar o Mundo inteiro da catástrofe que está por vir.
- Me desculpe, senhor salvador do mundo - Diz ela com um tom irônico - Bem, entrem logo no carro, temos muito o que conversar antes de chegar lá - Diz a ruiva, entrando no carro, mas então ela vira o rosto para Lipe - Ah sim, pode me chamar de Scarlet.
Lipe e Kyo entram no carro e os três partem para o Jornal, transmitir a mensagem que pode salvar o mundo.




Tóquio, Japão
Dia 21/10/2012
11:00 am

Então Paulo vai passando de vagão em vagão, atrás do Querubim inimigo.
- Sinto que ele está próximo... Preciso acabar com ele se eu quiser chegar até o Imperador sem interrupções.
Então ele chega a um vagão de carga, sem ninguém no interior. O vagão estava cheio de caixas e estava escuro. Era um grande vagão.
- Então, o caçador caiu na isca... - Diz uma voz vinda de dentro do vagão.
- Você não devia ter nos seguido - Diz Paulo, materializando uma Katana com aura cinza nas mãos.
- Não sei oq vc pretende, mas n deixarei que termine sua missão - Diz a voz, e duas tonfas com aura roxa surgiram nas costas de Blaze, mas ele conseguiu se proteger com a Katana. O Querubim inimigo usava terno e tinha cabelos espetados negros.
- Você não irá me deter, é Kaoru, um Anjo Experiente de Gabriel. Ainda tem q melhorar muito pra chegar no meu nível, rapaz...
- Sei quem você é e seu nível, porém não posso permitir que cumpra sua missão, seja ela qual for - Diz Kaoru fazendo pressão nas tonfas pra se livrar da Katana de Paulo.
- Bem, tente - Diz Paulo dando um chute no joelho de Kaoru, o fazendo ficar de joelhos no chão - Como quer que seja sua morte? - Diz Paulo levantando sua Katana e mirando o pescoço de Kaoru.
- E quem disse que irei morrer? - Diz ele fazendo um rolamento por entre as pernas de Paulo e acertando uma delas com sua tonfa. Paulo sente a dor, porém não cai, gira e perfura o ombro de Kaoru com sua Katana, fazendo-o gritar de agonia.
- Renda-se Kaoru, não pode me vencer - Diz Paulo removendo a Katana do ombro de Kaoru para o golpe final.
- Uma coisa que eu aprendi foi que em situações extremas, devo fazer o que é muito arriscado - Diz Kaoru se desmaterializando e assumindo sua forma angelical, destruindo o teto do vagão. Do buraco dava pra ver o céu cinza. Luz entrava pelo buraco, fazendo ficar mais fácil visualizar o inimigo.
- Assumiu a forma angelical... Pena que isso não irá te salvar - Diz ele, porém vários guardas começam a bater na porta.
- Relaxe, eles não irão te ver, adeus - Diz Kaoru, batendo a tonfa em Paulo, quebrando a parede do vagão e fazendo-o cair da montanha.




Quarto Céu
Castelo da Luz

Lukas havia chegado ao Castelo da Luz, na sala de reunião. Lá, encontrou vários Querubins planejando como expulsar aqueles invasores do local.
- Então, você é o enviado de Miguel... Precisamos proteger o Castelo custe o que custar, porém alguns de nossos querubins estão com medo de lutar.
- Eu cuido disso... - Disse ele juntando as mãos, e de repente vários Querubins saem pelos portões do Castelo rumo aos inimigos
- O poder de um Serafim de Quinto Ciclo é realmente incrível.... Mas queremos que nos ajude com os inimigos também, estamos tendo que lidar com muitos inimigos de uma só vez.
- Eu posso fazer isso sem muitas dificuldades... Não precisa ter medo.
- Se o Arauto estivesse aqui, ele partiria para o Campo de Batalha e mataria todos eles sem sofrer um arranhão... Porque ele foi se renegar?
- Cada anjo toma as decisões que acha melhores... A dele foi ser perseguido até a morte por sua traição.
- Eu ouvi dizer que ele matou Apollyon, isso é verdade?
- Sim, é verdade. Ele está com a Fogo Negro também.
- Mas com aquela espada, ele é capaz até mesmo de exterminar todos os Humanos em menos de uma semana.
- E é por isso que precisamos detê-lo.
Lukas então lança as mãos aos céus, e energia verde é liberada. De repente, os soldados que estavam tentando invadir o Castelo começam a dar meia volta, e outros começam a lutar contra os próprios aliados.
- Isso deve manter eles ocupados por um tempo... - Diz Lukas - Agora devo ir para Roma, impedir o Arauto.
Então um portal é aberto, porém ele sofre interferência.
- Porque não estou conseguindo ir para Roma? Algo muito errado está acontecendo... Muita energia focada no mesmo local. Preciso contar isso para o Príncipe Miguel.
Então Lukas entra em um Portal e retorna para o Quinto Céu.



Continua....




avatar
Daniel L. Chassot
Moderador Global

Data de inscrição : 23/06/2011
Mensagens : 104

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ordem dos Anjos [16+]

Mensagem por Daniel L. Chassot em Qua Maio 09, 2012 3:41 pm

Capítulo 5 - A Terra se prepara para a Guerra!!



Primeiro Céu
Cidadela de Fogo
Templo da Harmonia



O Templo estava começando a tremer. A energia liberada pelos dois Príncipes Ishins estava se manifestando de tamanha forma que tudo que ficava no raio de alcance das auras deles era pulverizado. Castiel estava com duas longas asas semelhantes a de um falcão, sua espada flamejante e exalando chamas pelos braços. Ivo estava com sua pele acinzentada, veias a mostra azuis, anéis de água envolvendo seus braços e pernas, longas asas negras abertas de forma majestosa e com os punhos cobertos por bolhas de água.
- Desista Ivo, jamais me derrotará enquanto estivermos sobre o Neptúnia - Diz Castiel pegando sua espada flamejante e mirando ela na direção de Ivo.
- Acha mesmo que vou ser covarde feito você e fugir de uma luta? Eu sou o Príncipe dos Ishins de Miguel - Diz Ivo mirando a mão para Castiel
- Então serei obrigado a te matar - Diz Castiel lançando uma grande quantidade de fogo na direção de Ivo, que simplesmente cria um escudo de água e vaporiza todas as chamas.
- Um Príncipe só é capaz disso? Eu esperava mais... Agora é minha vez - Diz Ivo criando um chicote de água que prende o pescoço de Castiel e cria uma bolha e água ao redor da cabeça dele, porém Castiel começa a brilhar em um tom vermelho e faz toda a água virar fumaça.
- Nós sempre fomos assim não é mesmo? Transformamos todos os golpes lançados um contra o outro em vapor - Diz Ivo - Porém, eu irei te matar dessa vez.
- Jamais conseguirá me matar... Eu tenho o terreno ao meu favor - Diz Castiel levantando os braços e fazendo lava começar a sair das rachaduras no chão.
- Eu não preciso disso para te matar... - Diz Ivo direcionando um dedo para Castiel e liberando uma bala de água, que Castiel por muito pouco consegue desviar, fazendo a bala atravessar seu ombro - Vaporize isso, se for capaz.
- Maldito... - Diz Castiel deixando a espada de fogo cair no chão
- Essa é uma habilidade que criei justamente para te matar, Castiel. Você não sabe quanto tempo eu esperei por esse momento - Diz Ivo mirando os dez dedos para Castiel
- Não funcionará novamente - Diz Castiel pegando a espada com o outro braço e voando na direção de Ivo
- Veremos se não - Logo após falar isso, Ivo dispara várias balas de água, e Castiel acaba colocando as asas para se proteger, e cai no chão extremamente ferido.
- Essa é a diferença dos seus poderes para os meus - Diz Ivo olhando com um olhar frio para Castiel e mirando o dedo na direção do coração dele.



Algum lugar do Céu


O local é de escuridão total. A única coisa visível é a silhueta de um homem alto e robusto encolhido, que de repente levanta a cabeça e abre os olhos.
- Não pode ser, sinto um distúrbio enorme no equilíbrio dos 4 elementos. Algo no Primeiro Céu deve estar muito errado, mas meu corpo ainda não está pronto para uma luta. Sinto que o Caos está por vir, mas como posso pará-lo? Precisarei de todos os meus poderes para equilibrar os 4 elementos novamente - Diz o homem, criando uma pequena fagulha incandescente na ponta do dedo, revelando seu rosto sujo e mal cuidado - Yahweh nunca me perdoará se eu deixar que o Mundo acabe antes do seu despertar. Aquele maldito anjo... Se não fosse por ele, eu ainda estaria protegendo a humanidade e essa Guerra não estaria acontecendo.



Segundo Céu
Vale dos Condenados



Lúcifer se mantinha sentado em seu trono no Comando da Gehenna. Ele se mexia de um lado para o outro e ficava com um olhar preocupado, pensando no que poderia estar acontecendo. Então de repente, ele se irrita, bate a mão no apoio do trono e chama um dos seus demônios para entrar na sala. O demônio entra tremendo e se curva diante de Lúcifer.
- Tem notícias a respeito dos meus servos? - Pergunta Lúcifer impaciente.
- Sim, os dois encontraram o Querubim Arauto de Miguel, e estão em confronto com ele nesse exato momento senhor - Diz o demônio ainda tremendo.
- Silver está confrontando ele sem medo? Depois do que ocorreu no último combate entre eles... Lembro até hoje da cara de desespero que Silver fez quando ele estava prestes a matá-lo - Diz Lúcifer olhando para o teto e ficando irritado - Se não fosse por mim naquele momento, Silver estaria morto há muito tempo.
- Ele e Douglas estão lutando usando armas contra Daniel - Disse o Demônio
- Mas é exatamente isso que ele quer!! Eles não percebem que nesse estilo de batalha, o Querubim leva a vantagem?
- Douglas... Perdeu a mão esquerda, decepada pela Fogo Negro - Diz o Demônio.
- Douglas teve a mão decepada pela Fogo Negro, isso quer dizer que mesmo que ele se rematerialize em um novo avatar, sua mão não irá retornar - Diz Lúcifer batendo a mão novamente no encosto do trono - O que eles estão esperando para usar os poderes que eles treinaram durante esse tempo todo?
- Acho que eles estão sendo amedrontados pelo poder inigualável do Querubim... O medo está tomando conta deles - Diz o demônio
- Nem mesmo eu sou capaz de causar tamanho medo neles... O que esse Querubim tem de mais que eu não tenho? - Pergunta Lúcifer irritado
- A Fogo Negro - Responde o Demônio
- Aquela arma... Ela é a única arma que pode por medo em um Arcanjo, pois é a única arma capaz de nos matar. Aquele que tiver a espada em suas mãos, tem o medo de todos os Anjos que o enfrentarem. Maldito seja você, Arauto de Miguel!! - Diz Lúcifer mirando a mão para o demônio e fazendo ele ser consumido por chamas infernais - Preciso ter aquela espada de volta, e preciso que matem aquele Anjo Renegado antes que ele nos cause mais problemas. Preciso convocar todo o meu exército para a batalha, ou não teremos chances contra ele. Preciso fazer isso agora - Diz Lúcifer se levantando da cadeira e gritando para seus servos - Soem o alarme!!! Quero todos os meus exércitos organizados no Vale dos Condenados. Nós agora estamos envolvidos em uma nova Guerra - Após isso,Lúcifer volta a se sentar e a pensar na situação.
Longe dali, Rennan estava fazendo seus trabalhos incessantes.
- Vamos seus inúteis, continuem andando para o Zandrak!! - Diz ele chicoteando as almas perdidas em direção aos túneis abaixo do Vale, quando de repente um alarme é soado - Mas o que pode ser isso? - Pensa Rennan - Esse alarme nunca foi soado antes na Gehenna. O que será que se passa na cabeça de Lúcifer? O que será que aconteceu com Silver e Douglas? Será que eles estão conseguindo enfrentar o Renegado? Será que ainda etão vivos? Lúcifer jamais iria soar esse alarme se algo não estivesse terrivelmente errado. O que pode estar acontecendo? - Após isso, vários outros Hashmalins de níveis inferiores começam a se dirigir para o Vale dos Condenados. Ao ver aquilo, Rennan fica sem entender - O que eles estão indo fazer lá? Porque tem tantos golens,anjos e demônios reunidos lá? Mas o que é que Lúcifer está planejando afinal? - Pensa Rennan, que acaba indo correndo na direção do amontoado. Lá, ele vê Lúcifer sentado em um trono em um local mais alto diante de todos. Ele observava seu exército, e de repente se levanta do seu trono.
- Silêncio!! - Grita Lúcifer para seus servos - Vocês estão aqui por um motivo, e apenas um motivo
- Um motivo... Qual poderia ser? - Pensa Rennan, e Lúcifer vê ele através da multidão.
- Rennan, meu grande Príncipe dos Hashmalins, você será o General desse exército. Eu preciso ficar para manter o equilíbrio na Gehenna.
- Exército? Peraí, você tá tramando uma Guerra? Mas e quanto ao seus irmãos? - Pergunta Rennan sem entender nada.
- Sim, Douglas e Silver não estão dando conta do Renegado, e Douglas já teve sua mão decepada. Então resolvi que a única forma de matar meus irmãos é tendo a Fogo Negro de volta em minhas mãos. Porém, o Renegado é poderoso demais, e decidi juntar todos os meus súditos para irem atrás da arma. O Renegado não será capaz de lidar com todo o meu exército, sendo assim teremos a espada de volta e eu irei com meus exércitos contra Miguel. Dependendo da escolha de Gabriel de jurar lealdade ou não, irei poupá-lo. Assim que Miguel estiver morto, eu transformarei seus anjos em meus servos caídos e terei um exército na qual meu irmão Gabriel não será capaz de lidar. A Guerra é minha!!
- Ele certamente ficou louco após a morte de Apollyon, sabemos que Miguel já o derrotou uma vez, como ele pretende derrotá-lo novamente? - Pensa Rennan para si mesmo.
- E eu tenho uma vantagem, Miguel e Gabriel mandaram suas tropas para a Terra, enquanto os meus estão totalmente reunidos no Sheol. E aquele com o maior exército vence a Guerra. Miguel estará desprotegido no Quinto Céu, basta eu ter o poder suficiente de abrir um portal para lá e tudo estará acabado.
- Brilhante plano, senhor - Mente Rennan - Mas já pensou na possibilidade do Guerreiro acabar dizimando seu exército e estragando todos os seus planos?
- Ele não é tão bom assim. Já o derrotei uma vez - Diz Lúcifer com tom de superioridade.
- Porém, ele invadiu a Gehenna, matou Apollyon, roubou a Fogo Negro e fugiu do Sheol, e ainda tem forças para derrotar dois dos seus melhores guerreiros.
- Por isso mesmo atacaremos imediatamente, pois temos que aproveitar enquanto ele ainda está enfraquecido para matá-lo de uma vez por todas. Agora que você é o General, quero que ordene todas as minhas tropas da forma que falei para você. Eu ficarei assistindo tudo do meu Trono - Diz Lúcifer soltando uma gargalhada sinistra.
- Farei conforme manda, senhor - Diz Rennan dando as ordens para o seu exército.
- A Verdadeira Guerra começa hoje... - Diz Lúcifer se sentando no trono. Após Rennan passar as instruções, Lúcifer usa todo o seu poder e cria um enorme portal que saia do Obelisco no meio do Vaticano.
- Vão!! - Grita Rennan apontando a espada para o portal, e no mesmo momento, todos o exército começa a ir na direção do portal - Que Yahweh tenha piedade de nós... - Pensa Rennan para si mesmo.



Nova York, EUA
Dia 21/10/2012
10:00 am



A cidade já estava movimentada como sempre. As ruas estavam lotadas de carros e as calçadas estavam lotadas de pessoas andando de um lado para o outro. No meio da cidade que nunca dorme, se encontra o Central Park, com sua grande área e grande quantidade de florestas. Nesse grande parque, haviam várias pessoas andando e apreciando a paisagem. Alguns turistas tiravam fotos dos esquilos, do cenário e da família naquele local. Um homem de aproximadamente um metro e oitenta de altura, com cabelos loiros,olhos verdes, calças jeans e uma espécie de capa branca andava pela multidão. Ele andava olhando para as pessoas que visitavam o parque. Ele ia em direção ao Metropolitan Museum Of Art, para um compromisso a ser realizado no local. Logo ao entrar, ele foi em direção ao balcão de entrada e pediu um ingresso para o balconista. Em seguida, ele foi em direção à uma área isolada do museu. Lá, uma luz surge diante dele e aparece um rosto que começa a falar com ele.
- Já fazia tempo que você não me contatava, não é mesmo Gabriel? - Diz o homem de capa branca.
- Você sabe como venho estado ocupado com as táticas de Guerra, Flavio - Diz o Arcanjo Gabriel.
- Bem, você me convocou aqui, o que você quer?
- Quero vim te informar que sinto que Nova York corre perigo.
- E porque pressente isso?
- A Reunião dos Ishins no Templo da Harmonia acabou em um combate, Castiel e Ivo estavam lutando de tamanha forma que se a luta prosseguisse era provável de o Neptúnia acabar entrando em erupção e a Cidadela de Fogo sendo destruída, e isso acarretaria em um enfraquecimento das minhas tropas, causando uma possível vitória do meu irmão Miguel. Isso por sorte não aconteceu, mas nosso maior problema é que Ivo derrotou Castiel e abriu um portal para Nova York. Os Ishins de Miguel estão planejando atacar com todas as forças as duas maiores potências mundiais. A Província da Água irá atacar os EUA, e Ivo comandará o ataque, justamente em Nova York. Os outros anjos da província vão atacar outros locais dos EUA, porém já enviei a Província do Fogo, e eles já estão preparados para deter eles. Quanto a Província da Terra, eles planejam atacar a China e em seguida a Índia. Para minha sorte, a Província do Ar possuí um grande número de Anjos aliados, e já dividi eles entre os dois países. Se eles ganharem essas batalhas, uma grande parte da humanidade irá morrer.
- E eu sou sua maior esperança para deter Ivo, o Príncipe dos Ishins de Miguel. Estou certo?
- Uma vez que Castiel foi derrotado, você é o mais indicado para vencê-lo, já que é meu Ofanim Arauto. Conto com você para deter Ivo e restaurar a paz na Terra.
- Lamento informar, mas dificilmente teremos paz na Terra, com ou sem a Guerra Civil. Humanos são seres que já se mataram uns aos outros aos milhares, sendo capaz de ter criado duas guerras mundiais. Eu não sei porque, mas creio que devo depositar minha fé nesses humanos, e que um dia eles irão trazer a paz para a Terra.
- Bem, sua missão é deter Ivo e proteger Nova York. Uma vez que Ivo for derrotado, as forças de meu irmão enfraquecerão e nós estaremos um passo a frente dele para vencermos a Guerra.
- Entendo, farei o que for necessário - Diz Flávio.
- Conto com você - Diz Gabriel desfazendo a mensagem
- Bem, hora de ir embora Diz Flavio indo embora do Museu, em direção ao edifício Empire State.


Sexto Céu
Casa da Glória



A situação estava caótica. Dois malakins de Miguel estavam de frente para um malakim de Gabriel, que protegia um portal criado para Frozen poder ir à Milão, e concluir sua missão. Frozen estava parado em frente ao malakim chamado Luiz, observando o outro malakim chamado Soul lançar uma bolha temporal na direção de Luiz, porém, Luiz cria uma bolha temporal também e as duas colidem, se anulando.
- Não creio... Você, um anjo de segundo ciclo, já é capaz de criar uma bolha temporal com esse poder?
- Não me subestime, sou muito melhor do que muitos malakins de segundo ciclo.
- Bem, você não será capaz de me vencer apenas com isso - Diz Luiz materializando um bastão nas mãos.
- Mas serei capaz de te vencer com isso - Diz Soul materializando uma Katana
- Isso será divertido... - Diz Frozen se sentando e observando a luta dos dois.
Soul parte na direção de Luiz com sua katana em um assalto direto, que é defletido por Luiz, que segura o bastão horizontalmente com as duas mãos e bloqueia a espada, que fica com a ponta presa no bastão. Em seguida, Luiz gira o bastão, pega a Katana de Soul e tenta atingi-lo, porém Soul consegue pegar o cabo de sua espada e ficar com ela novamente em mãos.
- Nada mal, acho que você seria melhor como Querubim do que como Malakim - Diz Luiz para Soul
- Meu lugar é com os Malakins, você é que não deveria pertencer a nossa casta!! - Diz Soul atacando cheio de fúria Luiz, cortando o bastão dele ao meio e perfurando seu pulmão direito. Luiz cospe sangue pela boca
- Mas como é possível? - Diz Luiz tendo a espada removida de seu tórax e caindo de joelhos- Seu ódio te deixou mais forte? Meu bastão nunca foi cortado ao meio antes...
- Um anjo de terceiro ciclo sendo derrotado por um de segundo ciclo...Que humilhante - Diz Frozen se levantando e andando na direção de Luiz - Saia da minha frente - Frozen bate o bastão na cabeça de Luiz, descarregando uma grande quantidade de eletricidade nele e o jogando para longe, fazendo Luiz bater em uma parede e ficar se contorcendo no chão - Hora de ir concluir minha missão.
- Maldito - Diz Luiz olhando para Frozen atravessar o Portal e ir em direção a Milão.
- Isso não terminou - Diz Soul pegando sua katana e ficando prestes a decapitar Luiz, porém um anjo de capa negra aparece e joga Soul para longe, impedindo que ele matasse Luiz.
- Você...Você nunca aparece entre nós - Diz Luiz olhando para o anjo de capa negra
- Zattar, porque me deteu? - Perguntou Soul, se levantando após ter sido lançado contra uma parede.
- Vocês se esqueceram do Manuscrito Sagrado dos Malakins? - Pergunta Zattar, olhando indignado para os dois - Ou devo lembrá-los dele? - Após dizer isso, Zattar tira um pergaminho da capa e abre ele, começando a ler para os dois anjos.

"Poucos sabem como começou. Ou o que havia antes. Não que isso importe, realmente. Porque não houve um antes. Aconteceu em um tempo em que o próprio tempo não existia, e a matéria não passava de um grão de energia, flutuando na sombra do espaço.
Guerra. Luz e trevas. Lei e ordem. Claro e escuro. Bem e mal.
Sobreveio a explosão. Indescritível. Inimaginável. Ensurdecedora. O universo se expandiu, lançando fragmentos de negritude, formando ondas de poeira cósmica, dando origem às dimensões paralelas. Mundos inteiros foram criados. Estrelas nasceram e morreram, nebulosas surgiram nos oceanos de plasma. Galáxias se condensaram.
Por bilhões de anos, os alados vagaram sozinhos, intocáveis no santuário infinito. E, quando o sexto dia terminou, Deus estava orgulhoso de seu trabalho. De todas as maravilhas, a espécie humana foi a que ele mais adorou: sua criação podia aprender, evoluir e amar.
Yahweh partiu para o descanso do sétimo dia e deixou aos cinco arcanjos a tarefa de comandar os celestes, reger o paraíso e servir à humanidade, sem interferir em seu curso. Mas, inflados de ciúme e luxúria, os primogênitos invejaram a raça mortal. Miguel, o Príncipe dos Anjos, decidiu que os homens não eram herdeiros dignos de Deus e resolveu tomar a Terra de assalto. Enviou assassinos, fomentou cataclismos, explodiu vulcões, provocou terremotos e congelou o planeta.
O paraíso se dividiu. A primeira revolta foi esmagada, e os conspiradores, expulsos. A tensão entre os gigantes cresceu, culminando numa batalha devastadora, que secionou para sempre as hostes divinas. Lúcifer, o Arcanjo Sombrio, desafiou a autoridade do onipotente Miguel, atraindo um terço das legiões para sua causa. Mas suas ambições eram igualmente malignas e, vencidos, os anjos caídos foram atirados ao inferno, onde aguardam o momento oportuno para completar sua vingança.
Milênios mais tarde, os focos da rebelião, sufocados no princípio, se reacenderiam numa nova chama. O arcanjo Gabriel, servo mais leal do Príncipe Celeste, recebeu a missão de descer à Haled para planejar uma nova catástrofe. Mas, em seus corpos terrenos, os anjos são vulneráveis aos sentimentos carnais. Pela primeira vez, ele provou o calor da alma humana e entendeu o amor que sentia por Deus. Repudiou as ordens do irmão e assim começou uma nova guerra, a guerra civil, a eterna disputa pelo paraíso, que persiste até hoje.
Reunidos no Primeiro Céu, Gabriel e os exércitos rebeldes iniciaram uma gigantesca campanha contra as forças legalistas, estacionadas na quinta camada. O Quarto Céu, Acheron, transformou-se numa violenta zona de combate, onde os querubins lutam dia e noite há mais de dois mil anos.
Quando os revoltosos avançaram, derrubando fortalezas e ganhando posição, Miguel, temeroso de perder o trono, ordenou o Haniah, o Retorno, determinando que todos os seus aliados que atuavam ou estivessem no plano material regressassem imediatamente. Com o contingente inimigo aumentando, Gabriel fez o mesmo, e a Haled foi abandonada. Os vórtices de acesso às dimensões superiores foram fechados, restando alguns poucos, guardados por poderosos vigias.
A casta dos Elohins, cuja natureza é viver entre os homens, obteve permissão especial para continuar no mundo físico, assim como outros desgarrados, que se recusaram a voltar. A única condição era que não intervissem no rumo da guerra e estivessem prontos para servir a seus arcanjos quando o dever os chamasse.
Isolada no Sexto Céu, a ordem dos Malakins traçou suas previsões.
Aquela não seria mais uma guerra. Havia começado.
Era o princípio do fim."

Após ouvirem aquilo, Soul e Luiz se olharam, e cada um foi para seus aposentos. Zattar logo guardou o pergaminho.
- Então eles entenderam... Que essa guerra será o fim do universo. E não querem contribuir para isso - Diz Zattar, indo para seu próprio aposento.


Milão, Itália
Dia 21/10/2012
06:00 pm



Hoje seria o grande dia. Might estava muito ansioso para a grande decisão da UEFA. O Real Madrid tinha se classificado para a final, logo o jogo não seria nada fácil. Eles haviam ganhado de 5x1 do Chelsea no Santiago Bernabéu. Foram três gols de Cristiano Ronaldo, um do Ozil e outro do Di Maria. O gol de honra do Chelsea havia sido feito pelo Drogba, mas foi inútil, os merengues estavam na final. A decisão seria em Milão, em um jogo único. A Inter deveria sair com a vitória, ainda mais jogando em casa. No ônibus, o goleiro estava sentado novamente ao lado dele.
- E então, está nervoso como no último jogo ou está mais confiante dessa vez? - Pergunta o goleiro
- Estou bem mais confiante - Diz Might, no momento que o ônibus se aproximava do estádio - Durante o trajeto vi várias placas com meu nome. Após o último jogo, acabei me tornando popular entre os torcedores do time. Nada me faz mais feliz do que isso - Diz ele enquanto os outros jogadores iam pegando suas coisas para desembarcarem no estádio. Dessa vez o estádio estaria mais lotado do que da última vez, mas com muito mais torcedores do Inter de Milão do que no jogo da semifinal. Ele esperava ouvir seu nome ser gritado por todos aqueles milhares de torcedores fanáticos, e poder fazer novamente o gol da vitória para o time, mas sabia que não seria tarefa fácil vencer o Real Madrid. Ao chegar no vestiário, o técnico escalou novamente o time. A única mudança era Might no lugar de Forlán.
- Parabéns Might - Diziam os outros jogadores na hora de fazer a fila para entrar no estádio. Ao entrar, ele fica maravilhado após a torcida ficar cantando o nome dele e dos outros jogadores.
- Vamos ganhar essa partida, custe o que custar - Diz o capitão Lúcio para o time.
A partida começa, e Might parte pro ataque, e a Inter fica pressionando bastante o Real Madrid no começo. Aos 17 minutos, Milito cobra uma falta que bate na barreira e vai pra fora. Na sequência, Maicon bate o escanteio e a bola chega até Might, que cabeceia ela quicada, porém a bola acerta a trave. O goleiro não iria conseguir chegar nela. Aos 21 minutos, o Real Madrid contra-ataca com velocidade. Cristiano Ronaldo veio tabelando com Higuaín, numa jogada de 3x2. Higuaín ficou livre e o goleiro saiu, porém o atacante meteu de cobertura no goleiro, abrindo o placar para o Real Madrid: 1x0. Aos 26 minutos, o Real Madrid volta a atacar com a zaga da Inter desarrumada. Di Maria vem correndo passando por todos os zagueiros, tira o goleiro da jogada e mete um chute fraco na direção do gol, porém Lúcio chega e dá um balão pra lateral em cima da linha. Quase o segundo gol do Real Madrid.
- Não podemos ficar levando sufoco assim deles, precisamos empatar logo esse jogo!! - Grita Might para os companheiros, quando o som de um trovão ensurdece todos e deixa todos tontos. Might olha pro lado e vê que o raio havia caído no meio do gramado. De repente, vários outros raios começam a cair no campo, e alguns jogadores ficam tremendo e caem no chão se contorcendo. Might olha pro céu e percebe uma imensa nuvem negra com uma pequena luz azul no centro, e vários raios percorrendo os céus. Algo estava muito errado naquele jogo. De repente, a figura de um homem enorme com aproximadamente 10 metros de altura com um cajado elétrico na mão e com uma aparência divina. A torcida começou a correr descontrolada para fora do estádio, vários sendo atropelados pelos outros. Com certeza pessoas estavam sendo pisoteadas por várias outras na saída daquele estádio. Porém as saídas foram bloqueadas por uma força elétrica que transformava em pó quem tentasse atravessá-la. O homem gigante pousou na frente de Might e bateu o cajado no chão. Todas as luzes do estádio ficaram extremamente mais potentes e voltadas para ele. Ele então começou a falar.
- Gente de barro, ouçam o que tenho a dizer, se não quiserem ser exterminados feito formigas - Diz ele com um tom ditatorial e divino.
De repente, todo o pânico da multidão é silenciado. Todos prestavam atenção nas palavras do homem gigante que havia vindo do céu.
- Seu país foi invadido por um anjo muito poderoso, mais precisamente em Roma. Poderiam me informar para que direção fica Roma? - Pergunta ele.
- Fica a sudoeste daqui - Diz Might que estava diante dele.
- Obrigado, humano patético. Por sua ajuda, será o primeiro de vocês que irei matar!! - Diz o gigante lançando pelo cajado uma pequena faísca de eletricidade na direção de Might, porém a pequena faísca era maior que a cabeça dele. Might rapidamente desvia com um rolamento e a fagulha de eletricidade causa um buraco no chão.
- Ora, um humano ágil e corajoso.... - Diz o gigante, olhando para ele.
- O que fizemos para você? Quem é você? E que anjo é esse que invadiu nosso país? Porque quer nos matar? - Pergunta Might
- Posso responder tudo, se quiser. O que vocês, criaturas de barro, fizeram, foi agradarem nosso criador Yahweh mais do que nossos líderes e nós mesmos. Vocês receberam a dádiva suprema, a alma. São imortais, mesmo que não saibam disso. São capazes de se reproduzir e de se adaptar, além da capacidade do livre-arbítrio. Nós, anjos, temos nossa função definida pela natureza de nossas castas. Quando Yahweh presenteou vocês com essa dádiva, meu senhor, o Arcanjo Miguel, se revoltou contra os humanos e lançou vários cataclismos sobre a Terra, entre eles o maior foi o dilúvio. Após o dilúvio, um dos 5 Arcanjos, Rafael, se afastou dos irmãos e passou a agir por conta própria. Porém, ele desapareceu misteriosamente. Lúcifer traiu Miguel desejando tomar-lhe o principado, e foi mandado para o Inferno junto com seus anjos caídos e demônios. Agora Gabriel também está traindo Miguel, e uma Guerra Civil se iniciou. Miguel quer exterminar os humanos, enquanto Gabriel quer proteger vocês - Diz o gigante, sem deixar nenhum detalhe.
- E quanto ao anjo? - Pergunta Might
- Ele é um anjo que tinha recebido ordens de Miguel, porém traiu nosso senhor e agora também está agindo por conta própria. O problema é que ele possui a arma mais poderosa do universo. Ele era o Querubim Arauto de Miguel, logo vocês deveriam temê-lo, já que o desejo dele é matar todos os humanos pela natureza de sua casta. Ele era o Querubim mais poderoso de Miguel, seu maior guerreiro. Agora ele é um Renegado que deve ser destruído. Eu fui indicado para detê-lo o quanto antes possível.
- E quanto as minhas outras perguntas?
- Bem, quanto ao que eu havia dito, eu sou Frozen, o Príncipe dos Malakins de Miguel, e eu também pretendo matar todos vocês.
- Não se pudermos impedir - Dizem os policiais do estádio chegando e atirando várias vezes contra o gigante, porém ele simplesmente para as balas no ar e faz elas sumirem num vórtex.
- Lamento informá-los, mas nós, Malakins, temos a habilidade de controlar o tempo-espaço. Mas chega de brincar, vou destruir todos vocês imediatamente - Diz Frozen levantando o cajado e liberando uma grande explosão elétrica que destrói tudo num raio de 182km². A cidade de Milão havia sido totalmente destruída. Apenas ruínas sobravam da cidade. Might estava caído no meio de uma cratera, e a única que pode ver antes de fechar os olhos novamente foi Frozen indo flutuando na direção sudoeste, para deter o Anjo Renegado.


Washington DC, EUA
Dia 21/10/2012
10:30 am



O presidente estava na Casa Branca em sua sala, quando de repente um de seus guardas abre as portas e trás uma notícia para ele.
- O que foi? - Pergunta ele
- Uma mensagem do presidente do Canadá. Ele está convocando o Conselho de Segurança da ONU para tratar um assunto que, de acordo com ele, pode destruir o mundo.
- Transmita essa mensagem para os outros presidentes imediatamente. Precisamos que o Mundo inteiro fique alerta para o perigo que está por vir. Mande uma mensagem para Nova York
- Agora mesmo, senhor - Diz ele deixando a sala.


Yokohama, Japão
Dia 21/10/2012
01:00 pm



O local é um tribunal, e o julgado é o Imperador do Japão. Mas como isso é possível? Bem, depois do Imperador ter esquiado no Monte Fuji ao invés de ir ajudar as crianças vítimas da Tsunami, ele teve que se explicar para as autoridades.
- Senhor Imperador, você é acusado de esquiar em local proibido e deixar de cumprir sua prioridade, que era atender as crianças vítimas da Tsunami. O que tem a dizer em sua defesa? - Pergunta o Juíz
- O que eu tenho a dizer é...
De repente, um velho que estava sentado ao lado de Vic se levanta, bate na mesa e grita.
- Como ousa se dirigir assim ao Imperador de nosso país? Ele decide o que faz e o que deixa de fazer. O país é dele, ele que decide o que quer e o que não quer fazer com ele - Diz o advogado velho
- Leo, menos - Diz Vic para Leo, que imediatamente senta de novo na cadeira - É o seguinte, senhor juiz, eu tava sem nada pra fazer e decidi ir esquiar. Um Imperador não pode ter seus momentos de lazer? - Pergunta Vic se distraindo, batendo os dedos na mesa.
- O Imperador esquiou em local proibido e...
- Eu sei que é proibido, por isso mesmo fui lá. Me diz um lugar melhor nesse país para esquiar do que o Mt. Fuji? - Diz Vic, agora olhando seriamente para o Juiz.
De repente, o Juiz fica calado. Alguns segundos depois, o Juiz dá a sentença.
- Inocente, pode voltar à sua moradia, senhor Imperador - Diz o Juiz.
- Mas como...? - Pergunta Leo indignado - Como você sempre consegue se sair bem após fazer tantas besteiras por esse país?
- Minha autoridade é inegável. Agora vamos voltar, estou com vontade de descansar em minhas fontes termais privadas. Preciso relaxar e pensar no que fazer amanhã - Diz Vic se levantando da cadeira e indo em direção a saída do tribunal, onde várias pessoas estavam amontoadas para saber a decisão do tribunal. Vários repórteres aparecem e começam a interrogar ele.
- E então, o que aconteceu lá dentro? - Pergunta um deles, e Vic responde uniformemente a todos os repórteres.
- Tudo está bem, não há nada a temer, voltem para suas casas - Imediatamente após dizer isso, todo o amontoado de pessoas começa a deixar o local.
- Você é bom com as palavras, senhor - Diz Leo, andando ao lado dele.
- Agora vamos, meu motorista em breve deve estar aqui - Diz Vic, e o motorista chega 5 segundos após e leva eles até o topo de uma montanha. No topo dessa montanha, se encontrava um grande castelo, o castelo do Imperador. O local era irregular, mas mesmo assim o castelo resplandecia sob o monte. Ao subir o monte, eles entram em um túnel iluminado dentro da montanha, e vão subindo uma rampa em espiral até o estacionamento do Imperador, com vários carros importados. Então, ao sair do carro, eles se dirigem a uma esteira que leva eles até um elevador, onde o Imperador escolhe onde deseja ir. No último andar da torre, se encontrava seu quarto. Ao abrir a porta do elevador, ele estava imediatamente em seu quarto. O local tinha janelas de todos os lados, com vista para o castelo inteiro. De lá, ele podia ver o Monte Fuji e grande parte do Oceano. Do outro lado, florestas com folhas laranjas caindo. No quarto, haviam várias espadas presas nas paredes, e uma cama num mini-quarto fechado protegido por 4 guardas, que ficavam ao redor. Então, o imperador vai até o guarda-roupas, pega uma toalha e uma bermuda e desce até a parte interna do castelo, onde se encontravam as fontes termais privadas dele. Ao chegar lá, ele pede para os guardas protegerem a porta e entra na água fumaçante. Lá, ele relaxa e fecha os olhos.
- Enquanto eu estou aqui brincando de ser humano, meus súditos devem estar agindo em todos os lugares da Terra e do Céu, e eu não posso fazer nada. Minha missão é governar o Japão, e fui ordenado para isso justamente pelo meu forte poder de controlar mentes, já que sou um Serafim Arauto. Porém, me pergunto porque até agora Miguel não enviou nenhum anjo para me matar. Meus poderes de controlar mente poderiam fazer...
De repente, o guarda entra na Fonte Termal, fazendo Vic abrir os olhos e ficar alerta.
- O que foi? - Pergunta Vic olhando para o guarda
- Uma mensagem dos EUA. Eles estão convocando todos os presidentes para uma Reunião do Conselho de Segurança da ONU. Parece que há um perigo que é capaz de destruir a Terra inteira.
- Mas será possível que Miguel resolveu mandar seus anjos mais poderosos para a Haled? Se isso ocorrer, estamos encrencados - Pensa Vic, e em seguida ele manda prepararem o jato particular dele. Ele deveria chegar em Nova York o quanto antes possível. Ele sai da água e se seca com a toalha, colocando seu terno e entrando em seu carro, sendo levado por seu motorista para o Aeroporto de Yokohama. Lá, o jato dele está parado com a escada pronta para a subida do Imperador. Vic e seus guardas saem do carro e entram no avião, que decola rumo à Nova York.


Liverpool, Inglaterra
Dia 21/10/2012
02:30 pm



Henrique acaba de acordar de seu longo sono. Ele logo se levanta, coloca sua capa novamente e abre a cortina. Estava caindo uma chuva forte lá fora.
- Sorte que estou de capa... - Diz Henrique, abrindo a porta e descendo as escadas até a portaria, onde deixa a chave, paga a hospedagem e vai embora. Ele logo percebe que tem poucas pessoas andando na rua.
- Está tudo calmo demais... Tem algo errado - Diz Henrique, quando de repente ele observa uma poça de sangue descendo a correnteza criada pela chuva. Ele corre até a esquina e dobrando a rua, vê vários homens mortos na rua. Vários corpos ensaguentados. Alguns estavam sem cabeça, outros cortados ao meio, e outros com um buraco no local do coração. Ele logo se ajoelha e olha incrédulo para aquilo. Um dos humanos estava se passando por Henrique para salvar a vida do ídolo, e estava deitado na calçada com o rosto destruído e um enorme buraco no abdômen. Ele sabia quem tinha feito aquele buraco.
- Aquele anjo de capa vermelha que tentou me matar durante meu show... Pelo jeito, eles já estão atrás de mim - Ele pensa para si mesmo, e começa a andar na direção do centro da cidade. Lá, se depara com várias pessoas gritando e em pânico pelo acontecimento da rua que Henrique havia passado. Ele logo esbarra em um monte de pessoas, quando uma voz vem de cima de um prédio.
- Macacos!! - Grita o homem, e nesse momento Henrique olha para ele e nota que aquele era o anjo que tentara matá-lo durante o show. Ele estava com sua enorme espada em uma mão, sua capa vermelha e suas longas asas brancas abertas. O prédio era baixo, e todos conseguiam ouvi-lo - Ouçam agora ao meu último aviso. Nós estamos procurando pelo músico famoso nessa cidade chamado Henrique. Quero que encontrem ele antes do pôr-do-sol, ou irei comandar meus súditos para matar quem eles virem pelo caminho. A escolha é de vocês: Ou salvam Henrique e morrem todos, ou entregam o ídolo de vocês e salvam a cidade. E caso algum de vocês venha tentar se passar por ele, saibam que não funcionará, e as pessoas que fizeram isso tiveram um fim muito trágico - Diz o anjo, dando um comando para os súditos que se encontravam voando a frente dele levantam as mãos com espadas, mostrando a cabeça de vários "Henriques" espetadas na ponta delas. Eram cerca de 15 cabeças, e uns 300 anjos. Então, o anjo ordena que lançassem as cabeças na direção da multidão, e em seguida continua - Meu nome é Shura, e vocês tem cerca de 3 horas e meia para encontrarem Henrique e me entregarem ele. Assim que ele for entregue a mim, matarei ele diante de vocês. Aqueles que fecharem os olhos ou tentarem fugir, irão ser mortos pelos meus súditos. Esperarei atenciosamente em cima desse prédio - Diz ele virando as costas e indo embora. No mesmo momento, várias pessoa começam a discutir e entrar em pânico, e Henrique resolve sair correndo dali. Sabia onde o anjo estava, e no seu apartamento tinha uma arma que poderia salvá-lo.
- Que os gnomos me protejam - Diz Henrique correndo na direção de seu apartamento.


Copenhague, Dinamarca
Dia 21/10/2012
12:30 am



A apresentação estava indo muito bem. Major Theus estava dando várias piruetas com o avião no ar. A multidão lá em baixo foi a loucura quando ele ficou dirigindo o avião de ponta-cabeça. Ele estava agradando bastante a platéia, quando de repente percebe o céu ficando cheio de nuvens carregadas. Ele logo percebe que não seria uma boa ideia se manter no ar, mas o show devia continuar. Ele então foi fazer um mega looping, subindo gradativamente para os céus, ele pretendia sumir nas nuvens carregadas e aparecer por elas em um local bem afastado. Porém, um raio atravessando a nuvem atinge o avião do Major, fazendo-o rodopiar e perder o controle. O avião começava a cair em parafuso em direção ao solo. As pessoas lá em baixo ficam em desespero, e a primeira reação de Major foi apertar a alavanca para ejetar, porém a alavanca também não funcionava, ele estava caindo há uma grande velocidade dentro de uma armadilha de metal. De repente, um súbito choque nervoso fez Major abrir os braços. Nesse momento, o avião explodiu e ele estava voando, sem saber como. As pessoas olhavam para a explosão e começavam a chorar. Quando ele surgiu entre os humanos para mostrar que estava vivo, nenhum deles foi capaz de vê-lo. Ele então percebeu que tinha asas. De um lado, uma asa negra, do outro lado, uma asa branca. Ele não fazia a menor ideia de como havia adquirido aquelas asas, mas sabia que não era visível aos olhos mortais. Algo muito errado havia acontecido naquela explosão. De repente, sente uma leve atração para o sudoeste, para a batalha. E para lá ele vai, voando. De alguma forma, sabia que aquele era o dever dele.


Hong Kong, China
Dia 21/10/2012
06:30 pm



Zard tinha acabado de voltar de mais uma operação. Um incêndio nos arredores da cidade, nada que fosse difícil demais para o bombeiro preferido da cidade. Chegando ao Corpo de Bombeiros, notou que o Comandante o aguardava com cerca de 500 bombeiros que ele nunca havia visto antes na vida ao seu lado. Ele logo acha que vai ser condecorado com alguma medalha de honra ou promoção, porém o que vem a seguir vai além das suas expectativa.
- Zard, meus parabéns por mais um trabalho bem feito, mas preciso que você conheça esses caras aqui do meu lado - Diz o comandante
- Quem são eles? Nunca os vi por aqui - Diz Zard, olhando com suspeita para todos eles
- Isso porque nós nunca estivemos aqui antes - Responde um deles, que se encontrava a direita do Comandante.
- Então... de onde vocês são? - Pergunta Zard
- De um local muito distante, mas quero que saiba que estamos do seu lado, mas temos um inimigo ainda pior que o fogo - Diz o que estava a esquerda do comandante.
- E que inimigo seria esse? - Pergunta Zard
- Podem se revelar, ele é muito desconfiado e esperto - Diz o comandante, e os bombeiros novos removem seus chapéus, e abrem longas asas brancas.
- Nós somos Ishins da Província do Ar, e estamos aqui para proteger essa cidade contra os ataques dos Ishins da Província da Terra. Eles virão aos montes, porém nós temos mais de nós espalhados pela cidade - Diz o da esquerda.
- Peraí, vocês são anjos? - Pergunta Zard olhando as asas deles
- Sim, somos Ishins. Anjos que tem como função proteger e manter em equilíbrio os 4 elementos. Nós nos responsabilizamos pelo Ar - Responde o da direita novamente.
- E porque devemos deter esses Ishins da Terra? - Pergunta Zard
- Pois eles são servos do Arcanjo Miguel, e a missão deles é destruir a humanidade. Que países tem mais pessoas do que a China e a Índia? - Explica o da esquerda.
- E como podemos ajudar vocês? Fomos treinados para combater incêndios, não anjos.
- Iremos emprestar a vocês nossas armas, e desejamos que vocês usem suas ferramentas e armas de fogo da melhor forma que encontrarem. Precisamos deter aquele exército custe o que custar.
- Bem, todos para seus aposentos - Diz o Comandante.
Zard chega em seu quarto, e deita em sua cama pensando em como eles fariam para deter anjos que manipulam a terra. Que tipos de armas eles usam? Que tipos de poderes possuem? Porque isso está acontecendo agora? Porque Miguel está revoltado contra nós? Pensando em tudo isso, ele acaba caindo no sono.


Vaticano, Roma
Dia 21/10/2012
07:00 pm



O anjo de cabelos cacheados castanhos olhava para a anja de longos cabelos negros. Ele a olhava com uma certa fúria, mas ao mesmo tempo, tinha medo de atacar.
- O que foi? - Pergunta a Anja - Não consegue me enfrentar? Foi por causa de nossa última batalha? - Diz ela dando uma risada enquanto dizia aquilo.
- Não entre em meu caminho, Mónica... Isso vai muito além do que você pode imaginar. Eu tenho uma meta, e pretendo alcançá-la. Para isso, matarei quem estiver em meu caminho. E se for necessário, matarei você também - Diz ele levantando a mão e lançando uma rajada de ar na direção de Mónica, que é afastada dele - Não me atrapalhe, tenho assuntos inacabados com esses dois - Diz ele, enquanto defendia outro golpe da adaga de Douglas, e como o anjo só estava com uma mão, ele o desarmou e deu uma estocada em seu coração, fazendo-o queimar em chamas negras e sumir poucos segundos após - Um já foi, falta agora apenas esse anjo irritante - Diz ele apontando a espada para Silver, e indo de assalto contra o Arconte. Os olhos de Daniel estavam se tornando vermelhos, e as asas negras estavam se tornando ainda mais negras, da cor das asas dos corvos. O assassinato de Douglas foi tão frio e cruel que Mónica tomou um susto e recuou.
- Não, você realmente não é aquele Daniel que eu enfrentei há tempos atrás... Ele era inexperiente, inocente e era mais amável, mesmo sendo servo de Miguel. O que aconteceu com você? - Pensou ela, vendo aquele Daniel totalmente transformado - O que ocorreu nesse tempo? O que ocorreu com você? Preciso detê-lo, mas não sei como fazer isso. Preciso verificar uma coisa antes.
- Silver, sei que você já está pronto para isso. Não tente impedir, se entregue a mim e juro te matar de forma rápida e indolor.
- Você matou dois companheiros meus, como poderia me entregar a você? Eu jamais irei te perdoar!! - Diz Silver partindo pra cima de Daniel com sua espada, bloqueando o golpe vertical de Daniel, que iria cortar-lhe ao meio - Eu vingarei Apollyon e Douglas, nem que eu tenha que morrer para isso acontecer - Diz ele invocando vários golens do chão, que vão na direção de Daniel.
- É só disso que é capaz, Hashmalin Arconte? Meros....golens? - Diz ele, ficando parado enquanto cerca de 300 golens iam em sua direção.
- Eles são meus servos, irão te enfrentar até que morram - Diz Silver, arfando. Daniel estava muito mais veloz, forte e atento. Ele era quase invencível com aquela espada. Era dito que se ele estivesse no Quarto Céu enfrentando as tropas de Gabriel, Miguel já teria acabado com seu irmão. Ele certamente tinha medo do lendário guerreiro, mas havia acabado de ver seu companheiro sendo assassinado friamente na sua frente, como se não fosse nada. Seu ódio simplesmente tinha superado seu medo e feito-o continuar lutando. Porém, a anja chamada Mónica estava assustada demais, e não conseguia se mover. Devia ser a mesma coisa que havia acontecido com Silver e com Douglas, que fez eles não conseguirem usar suas divindades contra Daniel.
- Que seja, matarei todos então - Diz Daniel voando na direção dos golens, fazendo-os em pedacinhos. Ao ver aquilo, o medo volta a tomar conta de Silver. "Como posso detê-lo?", pensa Silver vendo seus servos sendo destruídos com a mesma facilidade que Douglas havia sido assassinado por aquela espada. Ele de repente começa a recuar rapidamente, quando de repente Daniel surge a frente, decapitando o último golem restante. Ele planava há alguns centímetros do chão. Silver então olhou nos olhos de Daniel, os olhos castanhos haviam se tornado brilhantes olhos vermelhos. Havia sangue, morte e ódio no olhar de Daniel, que inesperadamente guarda sua espada no cinto. De repente, Mónica se move por trás dele. Ela estava novamente com sua garra e iria tentar estocá-lo pelas costas, porém, Daniel pressentiu o ataque e segurou a mão dela. Ela olhou nos olhos dele, e por um momento Silver viu que os olhos dele tinham voltado a ficar castanhos durante um curto período. Estaria ela usando alguma de suas divindades?
- Daniel, não se lembra dos velhos tempos? Tente se lembrar - Diz ela. Silver agora tinha certeza que ela estava mexendo na mente dele, porém um pouco depois ele lança ela para longe, e seus olhos voltam a ficar com o tom brilhante de vermelho. Ele pega a espada novamente e voa na direção de Silver, que cai no chão de medo. Seria aquele o fim para ele?


Continua....
avatar
Daniel L. Chassot
Moderador Global

Data de inscrição : 23/06/2011
Mensagens : 104

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Ordem dos Anjos [16+]

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum