A história da Jornada

Ir em baixo

A história da Jornada

Mensagem por Maxtis em Seg Dez 26, 2011 11:13 am

Capítulo 1 – Fim de ano

Eu acordei com o barulho de meu despertador, me levantei e fui tomar banho. Desci para a sala e vi minha mãe e meu irmão mais velho tomando café.
- Bom dia filho – Disse minha mãe
- Bom dia mãe – Respondi e me sentei na mesa
- Quer panquecas?
- Adoraria
- Vou pegar – Disse ela se encaminhando para a cozinha
- E então, ultimo dia de aula né? Finalmente você vai para o ensino médio! – Disse meu irmão
- Sim..
- Espero que se de bem – Disse meu irmão
- Obrigado – Meu irmão sempre me ajudou em tudo, sempre me alertava e cuidava de mim
- Pronto filho – Disse minha mãe trazendo um prato cheio de panquecas
- Uau! Obrigado mãe – Eu disse devorando a primeira
- Bom, vou ir trabalhar, volto a noite, tchau – Disse meu irmão roubando uma de minhas panquecas
- Bom trabalho Kouta, se cuide
Kouta que era meu irmão mais velho, trabalhava em uma loja de eletrônicos, aonde ele arrumava e vendia qualquer coisa que fosse. Ele não tinha um bom salário, mais ele sempre conseguia arranjar um modo de fazer a compra do mês em casa.
- Filho, o Kouki passou aqui a um tempo, disse que queria falar com você e disse para passar na casa dele antes de ir para a escola
- Certo, estou indo então, até – Beijei a testa dela e sai de casa
Kouki era meu melhor amigo, sempre me ajudava com as lições de casa e era um viciado em rock, assim como eu. Nós tínhamos comprado ingressos para o show de hoje do Metallica, que é a banda favorita dele. Ele estava tão animado que não parava de falar disso. Mais a dois dias atrás ele veio me falar que perdeu o ingresso dele, e que ele estava desesperado procurando. Quando cheguei na casa dele, ele estava sentado nas escadas da casa dele olhando para uns pedaços de papel que estava no chão.
- Esta.. destruído – Disse ele
- Oque foi? – Perguntei assustado
- Minha vida se foi..
- Como assim? – Me aproximei dele
- Meu ingresso do show do Metallica está rasgado !
Olhei para ele e comecei a rir.
- Eu pensava que era algo mais importante.. e você me vem com isso?
- Mais isso é muito importante !
- Relaxa, nós iremos comprar outro
- O show é hoje ! é já deve estar esgotado
- Não esquenta, vamos dar um jeito, agora vamos para a escola
Andamos até a escola encontrando vários amigos no caminho, chegamos lá e todos estavam fazendo a festa na frente da escola até a diretora chegar.
- Vão para a classe de vocês, e parem com essa bagunça !
Todos entraram correndo para a sala e começaram a rir
- Esse foi o nosso melhor ano! – Disse um amigo nosso chamado Lucas
- Com certeza, com tudo que nós aprontamos aqui – Disse outro amigo chamado Daniel
- E pra comemora esse ultimo dia, vou passar umas atividades para vocês ok? – Disse o professor
Todos começaram a reclamar e no fim conseguiram fazer o professor não passar nada. O dia passou rápido, todos nós ficávamos zoando o dia inteiro, e no fim da aula todos marcaram de se reunir no show do Metallica de hoje a noite.
- Não vou poder ir.. – Disse Kouki enquanto nós voltávamos para casa
- Você irá, fique tranquilo
- Não vou.. mesmo que eu encontre alguém que venda, não tenho mais dinheiro, gastei tudo nesse meu ingresso..
Fiquei olhando para baixo quieto até chegarmos na casa dele
- Então.. bom show – Disse ele desapontado
- Cara larga disso, pega esse ingresso aqui e aproveite o show por mim
- É serio?
- Claro, você é mais fã deles do que eu, merece ir
- Mais eu não posso aceitar isso.. você comprou
- Considere como presente – E sai em direção a minha casa
- Muito Obrigado Max ! – Ele gritou enquanto entrava em sua casa
- Pronto, fiz minha boa ação do ano que vem
Cheguei em casa e vi minha mãe dormindo no sofá, fui para a cozinha e esquentei o almoço e subi para meu quarto.
- Filho, você está ai? – Ouvi minha mãe batendo na porta
- Sim – Fui abrir a porta para ela – Você estava dormindo então não quis te acordar..
- Não se preocupe, você vai no show hoje?
- Não.. dei meu ingresso pro Kouki
- Porque?
- Ele perdeu o ingresso dele, então dei o meu, além do mais eu estou muito cansado, não iria ficar lá por muito tempo
- Entendo.. hoje a noite irei viajar lembra?
- Eu tinha esquecido..
- Seu irmão vai me levar para a sua avó, e só vamos voltar de manhã, então se cuide
- Certo, agora vou dar umas voltas por ai, volto antes da senhora ir
- Ok, se cuide
Sai de casa e fui caminhar um pouco. Andei até chegar na casa de um amigo meu, bati palma e ninguém apareceu
- Nunca tem ninguém aqui...
Eu estava saindo quando vi ele saindo de casa
- Max?
- Ó, milagre você sai
- Olha o horário velho, acabei de chega da aula, estou morrendo de cansaço
- São uma da tarde, não é hora de estar dormindo
- Pra mim é
- Então, oque anda fazendo?
- Nada, esse foi o ultimo dia de aula, e consegui passar pro primeiro ano sofrendo
- Eu passei de boa até, não tive notas baixas
- Eu tive e muitas.. Mais e ai? Vamos ficar aqui parados conversando mesmo?
- Já quer voltar a dormir?
- Você me tirou da cama, agora vai ter que pagar um salgado para mim
- Pare de reclamar e vamos logo
Andamos até uma lanchonete e compramos dois salgados e ficamos sentados conversando
- Então, você vai no show de hoje a noite?
- Não mais, eu dei meu ingresso a um outro amigo meu então não vou poder ir
- Eu pretendia ir, mais quando fui comprar tinha esgotado
- Eu fiquei três horas na fila para poder comprar esse ingresso
- E porque você deu o ingresso pra ele?
- Ele é um grande fã de Metallica, e o ingresso dele estava rasgado, então dei o meu para ele
- Entendo..
- Cara, eu na verdade queria te fazer uma pergunta...
- Faz
- Ontem, uma pessoa me disse que viu você em uma festa anoite, e me disseram que você estava com a...
- Certo certo, é é verdade, e dai?
- E dai? Cara ela tem namorado e gosta do meu irmão, e ela ainda ficou com você, velho abre o olho
- Não me importo, você foi a primeira pessoa pra quem eu falei que eu gostava dela, e você fico de boa, agora que eu fiquei com ela você vem fala coisa velho?
- Não cara, é que você conhece o namorado dela..
- Não estou nem ai pro namorado dela, e além do mais ela estava bêbada na festa.. Não acho que ela vai lembrar de algo
- Bom, boa sorte com a Nanda então, só não faz ela trazer mais problemas para mim
- De boa cara, já vai?
- Sim, precisos i na casa de uma amiga, até mais Raimundo
- Até Max
Andei até chegar em uma casa enorme, me senti um pouco com vergonha de tocar a campainha, mais então a toquei
- Olá ? – A voz de um cara respondeu
- Hã... oi, a Emilly está?
- Desculpe, ela está viajando quem quer ver ela?
- Eu, o Maxtis.. quando ela volta?
- Apenas mês que vem
- Ok, quando ela voltar fale para ela vim me visitar, ela sabe aonde eu moro
- Certo
Voltei para minha casa e vi uma enorme mala na sala. Fui na cozinha e vi minha mãe fazendo a janta
- Mãe? Porque você colocou tanta coisa na sua mala?
- Ah, oi filho, sua avó esta doente e piorou a situação, então vou ter que ficar mais tempo.. você irá ter que ficar com seu irmão durante uma semana, me desculpe
- Ok, vou subir e me deitar, estou cansado
- Não vai jantar?
- Depois eu janto
Subi para o meu quarto e me joguei na cama, fiquei olhando para cima e imaginei todos no show do Metallica de hoje a noite. Eu queria estar lá. Mais acho que se eu fosse eu ia arranja confusão com certeza, então no fim acabei caindo no sono.


Última edição por Maxtis em Qua Dez 28, 2011 7:44 pm, editado 1 vez(es)

---

Nothing really matters, Anyone can see, Nothing really matters,nothing really matters, to me (Cool
avatar
Maxtis
Membro

Data de inscrição : 05/08/2011
Mensagens : 41

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A história da Jornada

Mensagem por Maxtis em Qua Dez 28, 2011 7:44 pm

Capítulo 2 – Acampamento

Eu acordei com um barulho da janela da minha casa, levantei o vidro e vi a Nanda jogando pedrinhas.
- Finalmente em ! – Disse ela
- Oque você quer?
- Abra a porta, quero falar com você
Desci e não vi ninguém em casa, provavelmente tinham ido viajar. Olhei para o relógio e vi que eram três horas da madrugada e eu estava morrendo de sono, mais mesmo assim abri a porta.
- Oque você quer ? São três da madrugada!
- Seu irmão está? – Disse ela me ignorando
- Não, ele viajou com minha mãe, porque?
- Droga... queria ver ele..
- Era só isso? Se for, boa noite
- Não, não, quero falar com você
- Então fale
- Eu preciso de ajuda...
- Ah não, você me deve mais do que você já teve na sua vida inteira, pode parar
- Não, não é dinheiro, é um favor
- Oque você quer?
- Quero que você fale para o Raimundo que eu sinto muito..
- Sente muito?
- Sim.. na noite passada eu..
- Você ficou com ele, mais porque você sente muito?
- Porque eu estava bêbada, e eu disse que eu amava ele
- Você lembra?
- Eu estava com a Tatha e ela me conto que eu disse isso
- E você acredita nela? Cara ela é a garota mais falsa do mundo
- Se fosse até ela tudo bem, mais o Wallace estava lá, e me disse isso também, e nele eu acredito... eu me sinto envergonhada, eu amo o Kouta não ele – Ela disse isso como se eu não fosse o irmão do Kouta
- Você tem problema, o Kouta tem 18 anos, acha mesmo que ele vai ficar com você?
- Na guerra e no amor vale tudo
- Guerra?
- Sim, a Emilly veio falar que ama o Kouta também, fiquei brava e bati nela
- Você bateu na Emilly? Não foi ela que te bateu?
- Ah.. isso não vem ao caso
- Por falar nela, para aonde ela viajou?
- Ela foi para Brasília passar as férias
- Precisava falar com ela
- Se você conseguir chegar perto dela
- Como assim?
- Ela arranjou um namorado em Brasília, um tal de Frank, ela disse que ele é mais grudento que chiclete
- Ela não ama o Kouta?
- Ama, mais ela é que nem eu, não esquece o primeiro amor tão fácil
- Primeiro amor.. tá, enfim, era só isso?
- Já ta me expulsando?
- Não diria isso, mais se quiser pensar assim, pode ser, boa noite
- Ei ei ei ei, na verdade eu vim aqui para te convidar para um acampamento
- Acampamento?
- É, vai se amanhã no porto
- Porto? Nós vamos acampar no porto?
- Não né o idiota, nós vamos pegar um barco e ir para uma ilha ali perto, e acampar por lá
- Acampar numa ilha? Aqui em Santos?
- Quer que eu desenhe?
- Quem vai?
- Bom, que confirmaram: Tatha, Raimundo, Wallace, Helano, Daniel, Lucas, Vinicius, Theus e o Gu. Vou chamar o Nape, Sui e o Kouki, e acho que a Emilly vai com o Frank
- A Tatha vai? Nem morto que eu vou então
- Vamos, é só ignora ela
- E ela nos ignora Nanda? Ela parece uma vaca mugindo quando fala
- Ela não irrita muito.. – Ela disse isso olhando para baixo
- Não né.. talvez eu vá, mais não prometo nada
- Ok, esteja as sete da manhã no porto, e leva seu irmão também!
- Boa noite Nanda. – E fechei a porta. Subi para meu quarto e me joguei na cama. Quando acordei, olhei no relógio e era seis e quarenta, levantei correndo e tomei um banho, me arrumei e vi meu irmão na mesa tomando café da manhã.
- Ei! Aonde você vai tão cedo?
- Ah, oi Kouta, eu vou para um acampamento numa ilha aqui perto
- Acampamento em uma ilha? E é pago?
- Não sei, mais bem provável que não
- Sabe aonde é?
- Hã.. não
- Quem te convido?
- Foi a Nanda, ela veio aqui ontem e me chamou
- Nanda? Aquela sua amiga? Cara ela vai todo dia no meu trabalho e da em cima de mim, manda ela para, senão eu vou perder a cabeça com ela
- Certo, mais então, vou poder ir?
- Sim, vá se divertir me ligue se precisar de algo
- Ok, estou indo – Abri a porta e sai de casa correndo, aproveitei para passar na casa do Kouki, mais a mãe dele disse que ele já tinha saído. Corri o mais rápido que pude, e quando cheguei vi todos embarcando para ir acampar.
- Esperem, olha quem vem vindo – Disse Frozen
- Desculpe o atraso
- Pare de reclamar e entre logo
- Cara não começa com esses seus papos idiotas
- Ei ei, nós não viemos aqui para brigar, fiquem quietos ai ok?
Frozen me odiava por algum motivo, nunca soube porque e ele sempre me tirava do sério. Todos nós subimos no barco, e fomos divididos em trios para ficar nos quartos. Eu fiquei no quarto no Kouki e a Nanda.
- Quanto tempo é de viajem? – Perguntou o Kouki
- Umas quatro, cinco horas – Disse a Nanda
- Então vou aproveitar – Disse Kouki – Até
- Até – me deitei na cama e fiquei olhando para o teto do quarto – Eu não vi a Emilly, ela veio?
- Ela vai ir direto para a ilha.. Ela e o Frank
- Hum..
- Porque você não trouxe seu irmão?
- Porque não, além do mais, ele disse para você larga de ir na loja dele e da em cima dele
- Ah.. eu vou as vezes só
- Todo dia não é as vezes
- Enfim, vou andar – E ela saiu do quarto.
Fiquei deitado por um tempo e decidi ir caminhar. Fui na piscina e vi que quase todos estavam lá.
- Maxtis? – Disse uma voz do meu lado
- Hã... eu te conheço?
- Não se lembra de mim? Sou eu, o José!
- José? O que estudou comigo na 1 serie?
- Esse mesmo, quanto tempo cara!
- Eai, oque anda fazendo?
- Nada de mais, me convidaram para ir acampar e vim para cá
- Não pensei que iria encontrar você aqui
- Então, preciso ir agora meus amigos estão me esperando, a gente se esbarra por ai, falou
- Falou
Me sentei na beirada da piscina e fiquei olhando o povo, tinha várias pessoas que eu nunca tinha visto, como um casal que estava sentado mais no canto e os amigos do José, que estavam pegando um garoto e o tacando na piscina. Me levantei e voltei para meu quarto, abri a porta e vi uma cena que não queria ter visto, a Nanda e o Raimundo estavam se beijando no quarto.

---

Nothing really matters, Anyone can see, Nothing really matters,nothing really matters, to me (Cool
avatar
Maxtis
Membro

Data de inscrição : 05/08/2011
Mensagens : 41

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum